Exército Brasileiro adquire mais viaturas do Sistema Astros 2020

6
8137
Foto Ministério da Defesa

Foi publicado no Boletim do Exército (BE) de hoje, dia 04 de setembro, a autorização para que o Centro de Logística de Mísseis e Foguetes (C Log Msl Fgt) realize os processos de aquisição de três viaturas Astros MK6 e recebimento de outras três, referentes ao contrato de 2018.

As três viaturas a serem adquiridas serão Viaturas Remuniciadoras (AV-RMD) e as recebidas serão um uma Viatura Oficina Veicular e Eletrônica (AV-OFVE) e duas Viaturas Unidade de Controle de Fogo (AV-UCF), e serão destinadas a completar a dotação de viaturas da Astros da 3ª Bateria do 16º Grupo de Mísseis e Foguetes (16º GMF).

As três novas viaturas a serem adquiridas serão remuniciadoras, similares a esta (Foto Paulo Bastos)

Outra informação importante apresentada no BE de hoje foi a aprovação da compreensão das operações do Sistema de Artilharia de Mísseis e Foguetes, o documento de mais alto nível para a formulação conceitual de um sistema de armas do Exército Brasileiro (EB).

 

Projeto Astros 2020

O Sistema de Mísseis e Foguetes de Artilharia para Saturação de Área ASTROS 2020 é um projeto 100% nacional, desenvolvido pela Avibras Aerospacial, exportado para diversos países e comprovado em combate, sendo considerado uma referência internacional em sua classe e, atualmente, é a arma dissuasória mais poderosa do EB.

Duas Viaturas Unidade de Controle de Fogo (AV-UCF) aguardando o desfile do seu recebimento, em 2018. Mais duas devem ser recebidas em breve (Foto Paulo Bastos)

O Projeto Estratégico do Exército (Prg EE) ASTROS 2020 foi criado a fim dotar o EB de meios capazes de prestar um apoio de fogo de longo alcance, com elevada precisão e letalidade, e para isso está implantando uma grande estrutura no Forte Santa Barbara, em Formosa (GO), composta por:

  • Dois Grupos de Misseis e Foguetes (6º e 16º GMF);
  • Um Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes (CI Art Msl Fgt);
  • Um Centro de Logística de Mísseis e Foguetes (C Log Msl Fgt);
  • Uma Bateria de Busca de Alvos (Bia BA);
  • Paióis de munições climatizados;
  • Uma Base de Administração e Campo de Instrução de Formosa (CIF).

Atualmente o programa está desenvolvendo dois novos armamentos: o foguete guiado AV-SS-40 G e o míssil tático de cruzeiro (MTC) AV-TM-300, que tem um alcance superior a 300 km. Além disso, os continuam os estudos para a escolha do Sistema Aéreo Remotamente Pilotado (SARP) a ser adotado na Bia BA.

Viatura Oficina Veicular e Eletrônica (foto Paulo Bastos)

Em breve Tecnologia & Defesa apresentará mais informações sobre esse importante projeto.

 

Veja também

Astros 2020 – Entrega de novas viaturas

Avibras MTC do Exército Brasileiro: Arma mais poderosa do Continente!

 

 

6 Comentários

  1. Obrigado pela matéria Paulo. Estou muito curioso para saber em que estágio se encontram os projetos AV-SS-40 G e o míssil tático de cruzeiro (MTC) AV-TM-300. Pois é sabido que a pandemia atrasou vários cronogramas de projetos de defesa. Espero muito uma matéria sobre esses dois temas. Abraço

  2. “Além disso, os continuam os estudos para a escolha do Sistema Aéreo Remotamente Pilotado (SARP) a ser adotado na Bia BA.”.

    Isso significa que o Falcão já era?

  3. Fiquei até animado, achei iriam adquirir mais unidades lançadores para formar nova divisão de mísseis e foguetes.
    Também anseio muito para que o EB não cometa o mesmo erro da FAB e adquira o Falcão como ANT para o sistema Astros.
    Coisa que seria mais que natural.
    Outro ponto importante é que o EB já deveria estar treinando os operadores das suas ANT,s no esquadrão Hórus da FAB.
    Por fim, quando (ou se teremos) notícias e vídeos ou mesmo fotos do MT-300 ou SS40G com disparos , voo de navegação e impacto no Alvo?
    Ps: a MB deveria olhar com atenção duplicada para o Falcão “naval” para dotação no Atlântico e Bahia !

  4. Faltou citar a Bateria de Comando do Comando de Artilharia do Exército como uma das unidades implantadas pelo Programa ASTROS 2020.

Deixe uma resposta para Rogério Loureiro Dhierio Cancelar Resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here