Exército autorizado a adquirir mais 38 metralhadoras Browning .50’ M2A1

Em 30 de Junho de 2020, foi publicado o Despacho Decisório Nº 076/2020, assinado pelo Comando do Exército Brasileiro (EB), autorizando o adiantamento de pagamento no valor de US $ 252,787.19 (duzentos e cinquenta e dois mil, setecentos e oitenta e sete dólares americanos e dezenove centavos) relativos a de 38 (trinta e oito) unidades adicionais das metralhadoras M2A1, calibre .50 BMG (12,7×99 mm), seus acessórios, sobressalentes e treinamento, bem como, os respectivos serviços de embalagem, acondicionamento e manuseio para o transporte e taxas associadas, por meio do programa Foreign Military Sales (FMS).

O adiantamento de pagamento dos recursos financeiros, necessários ao fornecimento de bens e à prestação de serviços obtidos junto ao Governo dos Estados Unidos da América (USG), por meio do Programa FMS, visando à aceitação, pelo EB, da proposta contida no aditivo nº 2 à Carta de Oferta e Aceitação, para a aquisição adicional, a fim de atender às demandas do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI.

Essas demandas são relativas à implantação de mais Sistemas de Armas Remotamente Controlados (SARC) REMAX, dentro do contexto da modernização de suas Forças Mecanizadas, e deverão tambem ser equipadas com o kit QCB (Quick Change Barrel).

 

 

Veja Também

ESPECIAL TECNOLOGIA NACIONAL: SARC REMAX

SARC REMAX – Integração no VBTP Guarani

O SARC UT30BR NÃO FOI REPROVADO PELO EB, veja o que de fato ocorreu

 

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Variante com uma nova torre é  apresentada na feira de Paris A BAE Systems está apresentando o CV90MkIV com uma...

Na quarta-feira (12), o mercado de defesa se agitou com a notícia divulgada pelo portal britânico Janes de que o...

A AVIBRAS Indústria Aeroespacial S/A, que em tempos passados foi considerada uma das maiores empresas  de defesa do mundo, mas...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Comentários

2 respostas

  1. Na minha humilde opinião, a versão atual que já está em produção seriada da Torre REMAX é um produto muito bem acabado e de elevado valor agregado! Se houvesse mais apoio e incentivo do próprio Governo Brasileiro atual, que tem uma faceta militarista, este Sistema de Armas poderia se tornar uma excelente oportunidade de vendas para o mercado internacional, alavancando a produção da Empresa ARES a um novo patamar, que poderia se aproveitar de toda sua expertise adquirida com o desenvolvimento deste excelente produto para ingressar e expandir as vendas principalmente nos mercados da América do Sul e do continente Africano!!! Mas parece que o Governo Brasileiro ainda não percebeu este importante filão, e mais uma vez parece que o Brasil “VAI DEIXANDO O BONDE DA HISTÓRIA PASSAR” de forma Inerte, Inerme e Incerta!!! É realmente LAMENTÁVEL !!! Uma INCRÍVEL oportunidade perdida!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL