Exército Argentino recebe novos equipamentos

2
3317

Por Santiago Rivas (*)

Na tarde de hoje, dia 22 de março, foi realizada na Diretoria de Arsenais do Exército Argentino (EA), a entrega de novos equipamentos para renovar as capacidades da Força, com a presença do ministro da Defesa, Jorge Enrique Taiana.

Todo o material foi adquirido com dinheiro do Fundo de Defesa Nacional (FONDEF), um fundo criado por lei que permite a recuperação de capacidades das Forças Armadas”, disse Taiana, da usina de Boulogne, sede daquela unidade do Exército Argentino.

Entre os materiais adquiridos destacam-se 99 viaturas sobre rodas, 152 armas e oito unidades de sistemas aéreos não tripulados (SARP). Além disso, foram entregues 3.500 uniformes de combate, fabricados pela Confecat, empresa de Catamarca, que fazem parte dos 75.000 que estão sendo feitos por empresas nacionais para as três Forças. Desse total, 50 mil vão para o Exército e o restante para distribuir entre a Marinha e a Aeronáutica.

A aquisição de vestuário também é é um projeto financiado pelo FONDEF, denominado “Vestuário para as Forças Armadas para o Fortalecimento da Indústria Têxtil e Calçadista Nacional”, com o objetivo de readequar o vestuário para as Forças. Onze empresas argentinas participam da confecção dos uniformes, e a eles se somam 57.900 pares de coturnos, uniformes administrativos, uniformes de manutenção, macacões de “tanquistas” e de voo e outros. Na ocasião, foram entregues 3.500 pares de botas da empresa Borcal, da cidade de Buenos Aires.

Dentre os caminhões entregues, destacaram-se dez unidades Mercedes Benz Atego 1726, de fabricação nacional, com dupla tração e carroceria militarizada (feita pela empresa Sthal, de San Andrés de Giles, Buenos Aires) e assentos individuais de tropa com cinto de segurança dobráveis de três pontos. Desse modelo serão incorporadas 54 unidades ao todo.

Também havia 17 caminhões de carga Volkswagen  4X2 Robus 17230-21 6T, modelo (VUG); dez caminhões tratores de campo Volkswagen Constellation 19.420 HR-21; um caminhão tanque Volkswagen Constellation 32.360, para abastecimento de logística; três ônibus Iveco Italbus, para 40 passageiros (todos estes de fabricação brasileira); 40 veículos utilitários Peugeot Partner; e sete ambulâncias de média complexidade Toyota Hilux, de dupla utilização (campo e no ambiente civil), para o atendimento à saúde da força e treinamento operacional.

Apesar de não estarem presentes na cerimônia de entrega, pudemos ver de perto o novo lote de onze caminhões 6X6 Oshkosh M-1083A2P2 e quatro reboques. Este lote difere por seu novo esquema de pintura verde escuro, em vez do marrom claro de todos os lotes entregues anteriormente.

Além desses veículos, entre os materiais apresentados estão oito unidades de aeronaves não tripuladas DJI Mavic 2 Enterprise, com 35 minutos de autonomia e 10 km de alcance, e as seguintes armas: 79 metralhadoras M240B, calibre 7,62×51 mm; 73 kits de conversão para metralhadora Browning M2A2-QCB (troca rápida de cano), calibre 12,7×99 mm, de origem estadunidense.

Fotos do autor

(*) Santiago Rivas é jornalista e fotógrafo argentino, especializado em defesa, editor da revista Pucará Defensa e colaborador de Tecnologia & Defesa na Argentina

2 Comentários

  1. Será a quantas anda a aquisição dos reboques 6×6 para os Guaranis ???
    E será que o EB comprou mais Wolks Constellation 6×6 ou algum outro modelo ???

  2. Estou preocupado com a Agrale, pelo que vi em uma entrevista, a situação da empresa não anda nada boa, com cortes severos no seu portifólio, inclusive, deixando de fabricar caminhões pesados e ainda por cima, não contabilizando nenhuma venda do Marruá para as FAs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here