Exercício ZEUS – A aerotransportabilidade de blindados é demonstrada

Nos dias 17 e 18 de outubro, a Força Aérea Brasileira (FAB), com a colaboração do Exército Brasileiro (EB), realizou o “Exercício ZEUS”, uma avaliação operacional do KC-390 Millennium para a verificação do transporte de viaturas blindadas.

O responsável pelo exercício foi o Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), da FAB, com apoio de técnicos da Embraer e especialistas em blindados do Centro de Instrução de Blindados (CI Bld), com a participação do KC-390, FAB 2853, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT), o “Esquadrão Gordo”, do Rio de Janeiro (RJ); duas viaturas blindadas de transporte de pessoal (VBTP) M113BR, do 7º Batalhão de Infantaria Blindado (7º BIB), de Santa Cruz do Sul (RS); e uma VBTP 6X6 Guarani, do 6º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (6º Esqd C Mec), de Santa Maria (RS). Ao todo participaram 22 militares da FAB e 17 do EB.

No dia 17, ocorreu o embarque e o voo de testes do KC-390 com a VBTP 6X6 Guarani a bordo (o primeiro realizado), tendo a aeronave decolado da Base Aérea de Santa Maria (BASM) às 17h 55min (horário local), realizando um voo no setor leste da base, com duração de 38 minutos, e, no dia 18, ocorreram os testes de ancoragem com as duas VBTP M113BR ao mesmo tempo.

O planejamento inicial para esta missão começou em junho de 2022, tendo sido realizadas duas reuniões preparatórias (em setembro e outubro) e um briefing de situação no dia 17 outubro, antes do início dos trabalhos, além de reconhecimento de itinerário para o acesso dos blindados à pista da Base Aérea.

Os objetivos desta avaliação eram a verificação das dimensões das viaturas em relação à área de embarque da aeronave, a verificação da segurança dos pontos de ancoragem e a sua possibilidade do transporte, sendo concluída a sua viabilidade.

Este exercício foi um marco importante não só para o Programa KC-390, mas também para a Força Terrestre, pois contará com meios para deslocar suas tropas mecanizadas e blindadas, de forma rápida para quaisquer pontos do território nacional.

Apesar de ser o primeiro voo em um KC-390, o Guarani já havia realizado um exercício de embarque em uma aeronave C-130 Hercules da FAB, em 2019 (Foto: EB)

 

Nota da redação: Tecnologia & Defesa registra seus agradecimentos ao major Ribeiro Filho, da Agência Verde Oliva , e a capitã Viviane, da Comunicação Social do Comando Militar do Sul (CMS), pelos esclarecimentos e disponibilização das informações e imagens que permitiram a confecção deste trabalho.

 

Fotos: soldado Petry / Seção de Comunicação do CI Bld (quando não informado na imagem)

 

Copyright © 2022 todos os direitos reservados

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou transmitida em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônica ou mecanicamente, exceto nos termos permitidos pela lei, sem a autorização prévia e expressa do titular do direito de autor.

 

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW) publicou, na última sexta-feira, dia 19 de abril, um pedido de cotação...

O crescimento da Base Industrial de Defesa e Segurança Pública (BIDS) torna esse setor ainda mais estratégico e relevante para...

Em comemoração a semana do Exército, o Comando Militar do Sudeste (CMSE) está organizando uma série de eventos na Capital Paulista,...

O Ministério da Defesa (MinDef), por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SeProD), acompanhou, entre os dias 15 a...

Comentários

7 respostas

  1. Parabéns pela matéria e todos os envolvidos na ação. Só uma pergunta de alguém que quer aprender: se necessário, o Guarani poderia ser lançado de paraquedas por um KC 390?

    Mais uma vez parabéns a todos.

    1. Que eu saiba não, o KC-390 está apto a transportar tanto o Guarani quanto o M113BR no âmbito de tropas aerotransportadas.

  2. Buenas.
    Salvo engano, lançamento de blindado é uma técnica já obsoleta. Os KC390 não tem previsão de ensaio disso. Há muito mais preocupação com lançamentos de carga em si do que de blindado (tem muito custo x risco não compensador). Já pra transporte tem ganho.

  3. Boa tarde Paulo Basto.
    Poderia me matar uma curiosidade: “o veículo Guarani teria como receber uma suspensão semelhante a Boomerang da Engesa em seu último eixo convertendo em um 8X8 ?”

    1. possível é, a pergunta que eu faço é para que fazer isso???
      Seria o mesmo que colocar a suspensão de uma VW Brasília em uma Toyota Corolla.
      A suspensão Bumerangue foi uma gambiarra por não termos capacidade industrial para produzir suspensões independentes.
      A VBTP 6×6 Guarani foi idealizada para, caso seja desejado, incluir um novo eixo, transformando-a em 8X8.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL