DGS Defense apresenta embarcação autônoma

A DGS Defense apresentou na LAAD 2023 o VSNT (Veículo de Superfície Não-Tripulado), um projeto que é parte do desenvolvimento de um de casco para uma embarcação autônoma para emprego dual, ou seja, defesa e segurança e em atividades civis.

Trata-se de um solução inovadora, pois oferece um casco com maior resistência e durabilidade que os tipos em alumínio, fibra de vidro ou infláveis. A nova solução da DGS é 100% não-magnética com alta capacidade de absorção de energia, indicado para o emprego em contramedidas de minagem e varredura, principalmente em locais com risco de detonação, provendo maior probabilidade de sobrevida em relação aos cascos convencionais.

Já no primeiro dia da LAAD 2023, a empresa assinou um acordo de parceria com o Centro Tecnológico da Marinha no Rio de Janeiro (CTMRJ) para o desenvolvimento do conceito e projeto do casco de uma embarcação não-tripulada de contraminagem.

O protótipo apresentado na feira é baseado no projeto Armada 15, equipado com um sistema de armas remotamente controlado (SARC) CORCED, da Ares Aeroespacial e Defesa, que mostra a enorme gama de funções que pode desempenhar.

Ficha técnica

  • Comprimento: 4,5 m;
  • Boca: 2 m;
  • Calado: 45 cm;
  • Capacidade de carga: 500 kg;
  • Velocidade máxima: 30 nós;
  • Deslocamento: 1,5 toneladas;
  • Motorização sugerida: 1 motor quatro-tempos de 150 hp.

Veja mais informações da LAAD 2023 no Daily Show News:

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 17 de abril, no Quartel General do Exército (QGEx), o general de exército Fernando José Sant’ana...

Nesta segunda-feira, dia 15 de abril, o Destacamento de Aviação do Exército no Comando Militar do Norte (Dst Av Ex/CMN)...

Começou no ultimo domingo, dia 14 de abril, a Operação “Jeanne d’Arc 2024”, exercício realizado pela Marinha do Brasil (MB)...

Santiago Rivas (*) Na manhã de hoje, 16 de abril, foi finalmente assinado o contrato de aquisição das 24 aeronaves...

Comentários

Uma resposta

  1. Esse tipo de embarcação autónoma cairia muito bem na função de recolhecimento, em cenário de grande perigo para as tropa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL