Da vigilância ao ataque – XMobots no mercado de defesa

Há 15 anos, na cidade de São Carlos, interior do estado de São Paulo, a XMobots foi criada com o objetivo de popularizar a robótica e desenvolver o segmento de aeronaves remotamente pilotadas (ARP). Hoje, com mais de 170 funcionários, a empresa se consolida como uma das principais no setor brasileiro com soluções que vão do treinamento, vigilância e levantamento de áreas até programas mais robustos com aplicação militar ofensiva.

Na 7ª Mostra BID Brasil, organizada de 6 a 8 de novembro pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) em Brasília, alguns dos seus produtos foram expostos e chamaram muito a atenção de quem passou por lá.

De novidades, a Xmobots anunciou que obteve a certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para voos experimentais com o Nauru 500C.

O ARP de Classe 3 pesa 25kg, tem autonomia de 4 horas, 60km de alcance, faz decolagem vertical, carrega uma câmera FPV com transmissão HD em tempo real e pode monitorar uma área de 15.000 hectares por missão.

“Estamos falando do primeiro projeto de um drone eVTOL no Brasil. A tecnologia eVTOL é muito promissora e certamente revolucionará vários mercados, mas principalmente o agrícola, o logístico e o de mobilidade urbana. A aprovação deste projeto passa a ser um marco muito importante para a XMobots, uma vez que nos torna a primeira empresa a conseguir a certificação de um eVTOL no país. Estou certo de que esta certificação é mais um degrau em nosso propósito de tornar os drones uma realidade para nossos filhos e netos, a ponto de se tornarem comuns no dia a dia de todas as pessoas. Estamos entusiasmados em poder levar o Nauru 500C à Mostra BID Brasil”, ressalta Giovani Amianti, fundador e CEO da XMobots.

A campanha durou três anos para o drone equipado com um motor a gasolina e quatro elétricos cuja carga útil inclui sensores de mapeamento ou de operações ISR (vigilância, reconhecimento e inteligência). As câmeras são estabilizadas por gimbal e podem ser tanto as de imageamento convencional (TV) quanto térmico.

Outro grande destaque foi a presença do Nauru 1000C. O tipo está em processo de entrega para o Exército Brasileiro que fez a aquisição de três drones que possui radar, scanner 3D e sistemas de câmeras para imageamento em tempo real.

Pesando 150kg, o Nauru 1000C é da Categoria 2, tem 7,7m de envergadura, 2,9m de comprimento, quase 1m de altura e pode chegar a 111km/h e altura de 10.000 pés.

A sua propulsão é de um motor a gasolina e oito elétricos e a carga útil é de 18kg com autonomia de 10 horas de voo. A estrutura é feita em alumínio e materiais compostos e os sensores incluem uma gama variada sendo a principal a torre giro estabilizada Xsis com imageador convencional (TV, zoom de 30x ótico e resolução de 1080p), imageador infravermelho médio (14x ótico), telêmetro laser e designador laser. O sensor consegue fazer a vigilância terrestre a uma distância máxima de 15km, detectar e rastrear veículos a 10km e detectar e rastrear pessoas a 3km.

Como Nauru 1000C, a XMobots e a MBDA assinaram em 16 de maio de 2022 um memorando de entendimento para desenvolver a prova de conceito do drone armado com dois mísseis guiados Enforcer. Trata-se de uma integração inédita e que vai colocar o Brasil num seleto grupo de desenvolvedores desses sistemas armados. O Enforcer tem alcance de 2.000m, é da categoria fire-and-forget e pode ser empregado diuturnamente.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Variante com uma nova torre é  apresentada na feira de Paris A BAE Systems está apresentando o CV90MkIV com uma...

Na quarta-feira (12), o mercado de defesa se agitou com a notícia divulgada pelo portal britânico Janes de que o...

A AVIBRAS Indústria Aeroespacial S/A, que em tempos passados foi considerada uma das maiores empresas  de defesa do mundo, mas...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Comentários

4 respostas

  1. no nosso Brasil nós precisamos de empresa que desenvolva aeronave não tripulada, com poder de explodir e destruir blindados .

  2. precisamos de garantia de defesa em nosso Brasil . tudo tem seus gastos , a defesa de uma nação é importante.
    este gastos é bem vindo .
    Defesa do Brasil em nossas mãos .

  3. Parabéns pela reportagem. Esses drones eVTOL são importantes não só para segurança do país, como também para aplicação em diversas áreas, como no Agronegócio, etc.
    O desenvolvimento desses drones vão contribuir para o desenvolvimento tecnólogico do Brasil, bem como trará projeção internacional para o nosso país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL