Cronograma de entrega dos novos Black Hawk do Exército

O Exército Brasileiro (EB) publicou a Portaria nº 1.301-EME/C Ex, de 23 de abril, aprovando a diretriz de implantação do Projeto de Capacidade de Manobra do Programa Estratégico do Exército Aviação do Exército (Prg EE Av Ex), o EB20-D-08.071, onde define o planejamento preliminar para a entrega dos 12 helicópteros UH-60 Black Hawk, versão M.

HM-2 (Versão M)Entregas
202520272028Total
Quantitativo15612
planejamento preliminar de entrega (Fonte: EB)

Como T&D antecipou em agosto do ano passado, de acordo com o documento apresentado, o motivo par a aquisição dos das novas aeronaves foi o “agravamento do desempenho logístico e algumas deficiências tecnológicas que refletiram em restrições operacionais” das frotas de HM-2 Black Hawk (UH-60L) e HM-3 Condor (AS532 EU Cougar), que, após estudos e pareceres visando sua modernização, foi decidido por sua substituição.

 Visando por uma padronização da frota, definiu-se substituir os dois modelos pelo Sikorsky UH-60M Black Hawk, adquiridos por meios do tipo “governo a governo” (“Gov. to Gov.”), via o programa Foreign Military Sales (FMS), do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América, sem a necessidade da realização de testes e avaliação de amostra.

As 12 aeronaves serão operadas por até três Batalhões de Aviação do Exército (BAvEx), a serem definidos pelo Estado-Maior do Exército (EME), posteriormente.

Neste momento, além do projeto de recebimento dos helicópteros de manobra, o EB estuda a aquisição de helicóptero de ataque para compor sua frota.

Os HM-3 Condor (AS532UE Cougar) também serão substituídos pelos novos UH-60M (Foto: EB)

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Na tarde de sábado, dia 18 de maio, a aeronave KC-390 Millennium FAB 2858 realizou lançamento de donativos e materiais...

O Comando Militar do Nordeste (CMNE), nesta quinta-feira, dia 16 de maio, enviou um Hospital de Campanha (H Cmp) para...

Empresa do Grupo Embraer participa de debate sobre soluções tecnológicas que estão moldando o futuro dos grandes centros urbanos As...

Hoje, dia 16 de maio, às 18:00hs, será lançado o livro “Segurança Escolar – Prevenção multidisciplinar escolar contra-ataques ativos”, de...

Comentários

21 respostas

  1. O EB já tem o Fennec que pode ser chamado configurado para operar mísseis anti carro ou comprar os Novos helicóptero da Airbus como a Alemanha está fazendo. utilitários com capacidade de ataque. deveria se pensar em helis de maior porte como Chinook tambem

  2. Boa noite, amigo, Paulo Bastos! Tem-se alguma definição sobre a aquisição de helicópteros Blackhawk, por parte da FAB? Numa entrevista recente do comandante da força aérea, foi apresentado um slide com fotos do Blackhawk e falado do mesmo como projeto futuro. Obrigado!

    1. Puxa,gostaria de saber também se os Blackhawks HH-60 PaveHawk foram realmente considerados para o Esquadrão Pelicano. Na desativação dos H-1 Huey do esquadrão chegou à falar-se nisso,mas até hoje nada.

    1. Daqui a 13 anos (2037), data que o EB pretende adquirir helis de ataque, os AH-1 já serão coisa superada e muito obsoletos operacionalmente! Provavelmente serão unidades novas ou mais atuais para o período! O Leonardo AW 249 acabou de entrar em operação e, até lá, deve se manter um vetor válido para o cenário mundial e, provavelmente já estará provado em operacionalmente.

  3. Boa tarde!
    Paulo,os helicópteros serão novos ou usados?
    Hoje temos algumas mídias dizendo que as 12 unidades são novas e outras dizendo que usadas.
    Quanto ao helicópteros de ataque,seria viável a aquisição do Tiger para posterior montagem em CKD via Helibrás?

    1. O EB não quer o Tiger. Tempos atrás,durante uma série de avaliações de helicópteros de ataque o EB só incluiu o Tiger depois da Airbus insistir no assunto.

  4. Desculpe caro Bastos não ficou claro para mim onde diz “versão M”, essas aeronaves serão novas (fabricadas) ou serão usadas (recondicionadas)? …desde já agradeço

    1. A versão M é a designação da variante que substituiu a versão L, mais antiga, na linha de produção da Sikorsky. Possui várias melhorias em relação à variante L, entre elas, um motor aprimorado, transmissão mais resistente e painel glass cockpit.

    1. Aparentemente elas virão dos estoques de excesso de força(Perdão ser pronunciei errado) nesses estoques quaser nenhum material bélico foi usado, na prática ele seriam 0Km e aparentemente são novos.

      1. Bruno, Ítalo e outros colegas:

        O US Army) rencomendou, em 2022, 255 helicópteros UH-60M Black Hawk à Sikorsky, através do programa Multi-Year X.
        O programa prevê a fabricação de 120 unidades para o US Army e os outros 135, chamados de Excess Defense Articles – EDA, são para fornecimento a outros países, via FMS. Esses 12 exemplares para o EB estão incluídos nesses 135. Portanto, são aeronaves novas e não são provenientes de estoques do US Army. Provavelmente, esses 12 exemplares para o EB ainda estejam na fila, esperando sua vez na linha de montagem da Sikorsky.

  5. 2028? Esse helicóptero aí não é antigo e ultrapassado? Não deveria existir uma linha de produção organizada com produtos a pronta entrega? Está pior que o prazo de entrega dos eVTOs que ainda nem existem.

    1. Black Hawk é um projeto da década de 70 e está longe de estar obsoleto, visto que é um dos poucos helicópteros com habilidade de se adaptar a uma ampla variedade de missões. E tanto que o exército americano estenderá a produção e vai investir em atualizações que darão uma vida útil de mais 20 anos, pois o seu substituto só é esperado estar operacional só em 2030 em diante. Na questão de pronta entrega, pode até ter, só que a prioridade vai ser a entrega para o exército americano, que encomendou uma quantidade abundante.

    2. apesar de ser antigo ele ainda e bastante ultilizado pelo mundo em vários tipos de missão, acho que e bem difícil substituir essa aeronave de uma hora para outra.

  6. eu acharia que deve comprar os 12 helicóptero UH60 e também modernizar os outros que está em operação nois temos uma grande fábrica em Itajubá de helicóptero que poderia renovar os 8 de fabricação Francesa pô que técnico e mão de obra especializados nois temos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL