CORE23 – Apresentação da Força Tarefa

De prontidão, a Força Tarefa do 52º Batalhão de Infantaria de Selva (52º BIS) se apresentou em formatura de apronto operacional em preparação à CORE23 (Combined Operation and Rotation Exercise), um exercício combinado entre os Exércitos do Brasil e dos Estados Unidos que acontecerá em outubro e novembro deste ano, na região Amazônica.

A Força Tarefa é composta por 289 militares do 52º BIS, 53 militares do 1º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva (1º GAC Sl), 26 do 23º Esquadrão de Cavalaria de Selva (23º Esqd C Sl), 15 do 23º Batalhão Logístico de Selva (23º B Log Sl), 4 da 23ª Companhia de Comunicações de Selva (23º Cia Com Sl) e 37 da 6ª Companhia de Engenharia de Combate de Selva (6ª Cia E cmb Sl), totalizando 424 militares.

O general de Brigada Maurício De Souza, comandante da 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl), juntamente com o Estado-Maior da Grande Unidade, fez a inspeção do efetivo e dos diversos materiais de emprego militar, tais como veículos, armamentos e material de apoio de saúde para atestar as capacidades operacionais que serão apresentadas durante a CORE23.

Fonte: Comando Militar do Norte

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

O Grupo EDGE, estatal de tecnologia os Emirados Árabes, anunciou que formalizou uma “joint venture” (JV) com a empresa espanhola...

O Exército Brasileiro (EB), por meio da Chefia de Material do Comando Logístico (CMat/CoLog), publicou hoje, dia 04 de março,...

Durante a HAI Heli Expo 2024, que aconteceu no final de fevereiro, nos Estados Unidos, a Safran Electronics & Defense...

Um valor em torno de U$ 400 milhões, resultante de acordo entre o grupo britânico e o Exército da Dinamarca...

Comentários

Uma resposta

  1. Buenas.
    O Projeto FORPRON, no EB, continua andando? Como estão os frutos colhidos das certificações? Até onde eu ouvi falar a parte de infantaria e cavalaria estava bem adiantada, mas a parte de artilharia e comunicação (incluindo GE, Cyber, etc) carecia de upgrades na parte de certificação da tropa….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Disponível

DISPONÍVEL