CORE 21 – Exercício de tiro real de fração

0
1433

A Força-Tarefa Itororó, da 12ª Brigada de Infantaria Leve – Aeromóvel (12ª Bda Inf L – Amv), realizou no dia 13 de dezembro o exercício de tiro real de fração, ação tática que permitiu o emprego do armamento orgânico da unidade.

O exercício ocorreu no âmbito da operação CORE 21 (“Combined Operations and Rotation Exercises”), que reúne militares Exército Brasileiro (EB) e do Exército dos Estados Unidos (US Army) em cidades no interior de São Paulo e do Rio de Janeiro desde o dia 6 de dezembro.

O tiro de fração, em situação real de conflito, serve para a manutenção do terreno e permite a progressão da tropa. No exercício foi simulada a defesa de um território e ocorreu no campo de instrução da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), e militares do US Army participaram como observadores. A ação empregou fuzis, metralhadoras, granadas, morteiros e canhões.

O major de Infantaria Rafael Marcos da Costa Ribeiro, adjunto do oficial de operações do Comando da 12ª Bda Inf L – Amv, explicou como a manobra ocorreu na prática. “A tropa realizou um assalto aeromóvel para conquistar uma cabeça de ponte [área estratégica]. Essa cabeça de ponte foi conquistada e, pela nossa doutrina, nós passamos à manutenção dela para manter esse terreno por um determinado período. A intenção do escalão superior, neste caso, foi garantir o acesso à estrada. Então precisávamos barrar o ‘inimigo’ até no horário que foi determinado para cumprir a missão”, afirmou.

Fonte: Comunicação Social do Comando Militar do Sudeste
Fotos: soldado Zago

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here