Cooperação militar mais estreita entre Brasil e Itália

Por Ares Osservatorio Difesa (*)

Uma delegação da Segretariato generale della difesa (SEGREDIFESA) da Itália, presidida pelo general de Corpo de Exército Luciano Portolano, secretário geral de defesa e diretor nacional de armamentos, acaba de concluir uma visita institucional ao Brasil com o objetivo de fortalecer a cooperação bilateral no setor aeroespacial, defesa e segurança com o Brasil e garantir total disponibilidade e máxima colaboração italiana, também na modalidade Governo-a-Governo (G2G), na análise de soluções congruentes e de qualidade que possam ser apresentadas pelas empresas italianas do setor.

O general Portolano foi recebido pelo embaixador italiano Francesco Azzarello e realizou inúmeras e frutíferas reuniões institucionais com alguns dos mais altos cargos da Defesa brasileira: o ministro da Defesa, Paulo Sergio Nogueira de Oliveira; o secretário de produtos de Defesa (SEPROD), general Luis Antonio Duizit Brito; o diretor-geral de materiais da Marinha (DGMM), almirante José Augusto Vieira da Cunha; o chefe do Estado-Maior da Defesa, general Laerte de Souza Santos; e alguns representantes do Estado-Maior do Exército Brasileiro, Marinha e Aeronáutica.

Durante os trabalhos, foram discutidas questões relativas à participação em atividades conjuntas de cooperação científica e tecnológica, bem como à promoção e troca de conhecimentos e experiências entre as indústrias nacionais de defesa.

As autoridades brasileiras manifestaram grande interesse e reiteraram apreço pela excelência das tecnologias e produtos das indústrias italianas no setor aeroespacial de defesa e segurança, em particular os desenvolvidos nos domínios espacial e cibernético; terrestre, como para o projeto VBC Cav 8X8, para o qual há interesse na aquisição inicial de um lote de 98 exemplares, mas que pode ser estendido a outras unidades nos próximos anos; marítimo, com navios de patrulha off-shore e in-shore, sistemas navais anti-minas e sistemas de comando e controle;  aeronaves, com referência ao treinamento avançado de ataque a jato/caça e a possível oferta de treinamento nos escritórios da International Flight School na Itália.

A ocasião também permitiu a visita de algumas das mais importantes realidades industriais brasileiras de valor estratégico, como o Complexo Naval de Itaguaí (CNI) e as empresas EMGEPROM e Condor.

As autoridades brasileiras destacaram a solidez da base industrial nacional de defesa que atualmente responde por 4,78% do PIB e gera cerca de 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos.

O general Portolano destacou que a visita se deu a partir de excelentes amizades e de uma cooperação já sólida e concreta que pode levar a novas oportunidades de desenvolvimento no âmbito de uma possível parceria estratégica de médio e longo prazo.

Entre os programas já em andamento, destacam-se os aviões de combate ítalo-brasileiros AMX; os veículos blindados 4X4 LMV Lince e os VBTP 6X6 Guaranì (desenvolvidos em conjunto pelo Exército Brasileiro e a Iveco Defence Vehicles); os obuseiros de 105 mm OTO mod. 56,  fornecidos a paraquedistas e infantaria leve, e aos acordos desenvolvidos no campo de helicópteros e satélites com Leonardo e Thales Alenia Space.

Fonte e fotos Segretariato Generale della Difesa e Direzione Nazionale degli Armamenti- Servizio Pubblica Informazione e Comunicazione

 

Do artigo original “Cooperazione militare più stretta tra Italia e Brasile”, publicado em 24 de setembro de 2022.

(*) Ares Osservatorio Difesa é uma Associação Cultural italiana, fundada em 12 de abril de 2019, em Roma, para a análise e estudo de questões nacionais e internacionais relacionadas as áreas de defesa e segurança, e parceira de Tecnologia & Defesa no intercâmbio de informações, para manter os leitores atualizados das notícias importantes que ocorrem entre os dois países.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A equipe de Tecnologia & Defesa esteve a bordo do super navio-aeródromo USS George Washington (CVN 73), um navio de...

De acordo com o Portal da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), o governador do Estado, Jerônimo Rodrigues, autorizou...

O Grupo EDGE e a Fincantieri assinaram hoje, dia 20 de maio, um acordo que formaliza o lançamento da MAESTRAL,...

No ultimo sábado, dia 18 de maio, às 16h29 local, um caça Lockheed Martin F-35C Lightning II da US Navy...

Comentários

3 respostas

  1. 4 FREMM
    Assinatura imediata do Centauro II como VBC Cav
    Algumas baterias de SAMP/T

    A gente fornece alguns KC-390 em troca e todo mundo fica feliz!
    Se tiver troco, poderia vir em forma de Agusta 129 ou Freccia!
    Ahahahahahahaha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL