Concluída mais uma fase do Projeto Fênix

A fragata Liberal realizou, entre os dias 29 de abril e 3 de maio, diversos testes de integração no mar do sistema de controle tático e de armas (SICONTA) MK II Mod. 1, entre eles o lançamento do míssil antiaéreo Aspide contra um drone.

O SICONTA MK II Mod. 1 é um sistema de gerenciamento de combate que possibilita a integração dos sensores e dos armamentos das fragatas da Classe Niterói e faz a compilação do cenário tático, proporcionando uma tomada de decisão de ataque / defesa mais precisa e eficiente. Esse sistema é o produto de um desenvolvimento nacional, coordenado pela Diretoria de Sistemas de Armas da Marinha (DSAM), conhecido como Projeto Fênix.

Os testes de integração na Liberal no mar colocaram em prática toda a simulação feita durante as fases anteriores do projeto, que também contou com disparos sobre alvo rebocado, empregando os canhões de 40 mm e de 4,5”, para verificar a funcionalidade, o alinhamento, a integração e os ajustes necessários ao seu sistema de combate.

Além da Liberal, participaram dos exercícios a fragata União, o navio-patrulha oceânico Amazonas e um helicóptero AH-11B Wild Lynx.

O Sistema de Gerenciamento de Combate possibilita a integração dos sensores e dos armamentos das fragatas da Classe Niterói (Imagens: MB)

Fonte: Marinha do Brasil

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Começou no ultimo domingo, dia 14 de abril, a Operação “Jeanne d’Arc 2024”, exercício realizado pela Marinha do Brasil (MB)...

Santiago Rivas (*) Na manhã de hoje, 16 de abril, foi finalmente assinado o contrato de aquisição das 24 aeronaves...

O Estado-Maior do Exército, por meio da portaria 1.294-EME/C Ex, de 03 de abril de 2024, aprovou a diretriz de...

Com o objetivo de desenvolver sistemas de alta tecnologia de propulsão e de  aeronaves não tripuladas, está sendo anunciada a...

Comentários

2 respostas

  1. Espero que a MB integre o Siconta nas CCT/Meko, dentre outros sistemas de domínio nacional como SLT, MAGE, SQL etc.
    São sistemas ótimos, testados e provados em várias operações combinadas e o mais importante, é de domínio nacional e não pagaremos royalties e ou sofreremos embaraços.
    Tal ação propícia no constante desenvolvimento dos sistemas e evolução dos mesmo.
    Precisamos aprender a “casar” sistemas nacionais com importados, assim como faz a Índia por exemplo.
    Off Topic:
    E o último teste do MANSUP ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL