CIBld recebe M109A5+BR para a capacitação de operadores

Por Paulo Roberto Bastos Jr.

O Centro de Instrução de Blindados (CIBld), localizado na cidade Santa Maria
(RS), recebeu no dia nove de outubro, por volta das 7:30 da manhã, seis (6) Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado (VBC OAP) M109A5+BR, do lote de trinta e duas (32) que chegaram ao porto de Rio Grande no dia 04 de outubro.

Todos os M109A5+BR recebidos serão destinados aos 3º e 5º Grupos de Artilharia de campanha Autopropulsados (GAC AP), localizados em Santa Maria (RS) e Curitiba (PR), respectivamente, onde substituirão os M108 que já se encontram em processo de desativação.

Esses obuseiros fazem parte do Subprograma Sistema de Artilharia de Campanha (SPrg SAC), dentro do Programa Estratégico do Exército Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Prg EE OCOP).

Os exemplares recebidos pelo CIBld são do lote destinado ao 3º GAC AP, e empregados na aplicação dos Cursos de Operação e de Manutenção ministrados, a partir do dia 14 deste mês, por técnicos da BAE Systems, sendo devolvidos ao final do mesmo para o 3º GAC AP.

O CIBld recebeu dois (2) M109 A5, não modernizados, de um lote de 60, que foram revisados pelo PqRMnt/5, e agora são utilizados como material de instrução.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia 19 de junho, o Centro de Avaliações do Exército (CAEx) concluiu a avaliação operacional do lote-piloto do Míssil...

Diretor de Operações da PRF e Coordenador do CORE-RS apresentarão suas experiências no atendimento à calamidade gaúcha em evento aberto...

A participação da MBDA na Eurosatory reforçou o comprometimento e a eficiência do grupo europeu em oferecer soluções de defesa...

A Condor Tecnologias Não Letais anunciou detalhes dos integrantes do Conselho de Administração, após a recente aquisição de uma participação...

Comentários

4 respostas

  1. Muito bem! Aqui constou, corretamente, que os M 109 A5+BR substituirão os M 108 e não os M 109 A5, como erradamente constou na reportagem sobre o GT Nova Couraça.
    Todavia, quanto à nomenclatura do AP em questão, o “sinal de mais” (+) tem o significado de “plus”. Portanto, escrever a palavra “Plus” após ter inserido o referido sinal entre A5 e BR é um erro grosseiro, pois a leitura fica assim: M 109 A5 “plus” BR plus.

    1. Meu querido,grosseiro, se existir, é a sua forma de agir. Pelo que me disseram,essa “briga” é velha e vem dos fóruns, ambiente tóxico que pouco frequento justamente por esse tipo de comportamento. Se você é feliz sendo assim, vida que segue. Tanto se me dá como a primeira camisa que vesti na vida. Haverão outras.

      1. Concordo, Caiafa. Uma coisa é a pessoa apontar um erro na matéria e informar para que possa ser corrigido. Outra coisa é a pessoa agir de maneira grosseira, deselegante e infantil. Totalmente desnecessário. Bem o tipinho de gente que tem coragem de dizer tudo o que pensa por estar em posição segura atrás de um teclado.

  2. Caro Francisco Neto, em primeiro lugar gostaria de agradecer as correções citadas em nossa matéria anterior, haja vista que pequenos erros de edição podem ocorrer pelo volume e velocidade de como as informações chegam, todavia as mesmas não invalidam o conteúdo como um todo.
    Sobre a questão da nomenclatura, gostaria de deixar claro que nem todos os leitores de Tecnologia & Defesa possuem experiência militar ou estão totalmente a par de como se refere aos veículos de forma correta, por isso, sempre que mencionamos o VBCOAP M109 A5+ BR, como é sua denominação oficial, conforme a padronização do MinDef) fazemos uso do (Plus) para evitar que seja lido como (Mais). Espero ter sido claro.
    Novamente agradeço sua preocupação e esperamos que o conteúdo disponibilizado aqui permita a você, assim como os demais leitores, tenham uma visão mais clara, realista e assertiva sobre o que acontece hoje em nossas forças armadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL