Cerimônia dos 100 anos de blindados no Brasil

2
1175
O protótipo P.2 do carro de combate Osório, com canhão de 120mm, foi ovacionado quando passou em frente ao palanque

Santa Maria, no Rio Grande do Sul, foi palco das comemorações do Centenário dos Blindados no Brasil.

Na noite de segunda-feira, dia 8 de novembro, a capital nacional dos blindados voltou as suas atenções para o 1° Regimento de Carros de Combate (1º RCC), onde uma solenidade reuniu autoridades civis e militares, como o ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto; o comandante do Exército, general de exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira; e o comandante Militar do Sul, general de exército Valério Stumpf Trindade.

Coordenado pela 3ª Divisão de Exército (3ª DE), o Centro de Instrução de Blindados (CIBld) e as organizações militares subordinadas à 3ª DE brindaram os presentes com uma apresentação de som, luzes e muita história militar, um espetáculo  que contou a origem da tropa blindada do Exército Brasileiro. A riqueza e o cuidado estavam em cada detalhe.

Sob os olhares atentos da assistência, desfilou desde o primeiro blindado adquirido pela Força Terrestre, o Renault FT-17, até as modernas viaturas blindadas de transporte de pessoal (VBTP) 6X6 Guarani. Cada modelo empregado pelo Exército, no passado e no presente, marcou presença na cerimônia, sendo que os mais antigos, como o FT-17, o Fiat Ansaldo CV 3/35 II, o M8 Greyhound e o Half-Track, entre outros, foram totalmente recuperados e abrilhantaram a noite.

Homenagens

Outro ponto alto da celebração foi a homenagem ao Patrono, marechal José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, que, graças à sua experiência na França, durante a I Guerra Mundial, os primeiros FT-17 chegaram ao Brasil. Como Comandante da Companhia de Carros de Assalto, colocou a Força Terrestre a par do que havia de mais moderno em doutrina e material de emprego militar, alçando o País à vanguarda do emprego de meios blindados na América Latina.

Homenagem ao marechal José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque

O comandante do 1°  Esquadrão de Reconhecimento da 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária, general Plínio Pitaluga, e todos os integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB) também foram homenageados pela tropa.

Homenagem ao general Pitaluga e todos os integrantes da FEB

Medalha do Mérito Combatente Blindado

Durante a cerimônia, militares da ativa e da reserva receberam a Medalha do Mérito Combatente Blindado. Instituída pelo Comando do Exército, é um reconhecimento às tradições castrenses, aos pioneiros, veteranos e àqueles que continuam, no presente, com o trabalho árduo e preciso nas OM de combate e apoio, mecanizadas, de manutenção, de Engenharia, de Material Bélico e Logística do Exército.

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, recebendo a medalha do Mérito Combatente Blindado

Modernização da tropa blindada

O Comandante Militar do Sul, general Stumpf, ressaltou a importância da modernização da frota blindada que, segundo o general, o Brasil precisa ter um poder dissuasório compatível com o tamanho e com a importância que possui no cenário internacional. “Equipar as Forças Armadas não se faz do dia para a noite. Investir em defesa é também estimular a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico, fomentar a indústria e reduzir a dependência externa. A parceria entre o Exército, a Academia e a Indústria é fundamental para a defesa nacional. Esse processo sinérgico se reflete também na qualificação de mão de obra, na geração de emprego e de renda e no desenvolvimento do Brasil”, destacou.

O comandante do Exército, general Paulo Sérgio, elogiou a solenidade. Com a boina preta, marca do combatente blindado, ele destacou que o Exército precisa acompanhar o desenvolvimento tecnológico. “Os nossos blindados têm que acompanhar esse desenvolvimento para que a gente possa ter os meios necessários para defender a Pátria. Estamos entregando, na semana que vem, o Guarani de número 500 ao Exército Brasileiro. Uma viatura blindada, altamente tecnológica, com vários países interessados em adquiri-la. Vamos chegar a quase dois mil carros. Então nossas tropas blindadas e mecanizadas ficarão muito bem”. O comandante destacou, ainda, que o Exército trabalha na aquisição de um lote da Viatura Blindada de Cavalaria 8X8.

Fonte: Comunicação Social do Comando Militar do Sul

2 Comentários

  1. Parabéns pelo I Século da nossa tropa blindada e por todos os avanços possíveis até aqui! Que nos próximos anos, possamos nos orgulhar ainda mais, cobrindo todo o Estado Brasileiro da blindagem necessária e par e passo com o avanço da Indústria, tecnologia e emprego necessários à uma Nação justa e soberana, como sempre sonhamos! Que possamos ainda em nossa geração realizar os sonhos que sonhamos juntos e termos a certeza que passaremos ao porvir uma força armada verdadeiramente capaz à proteção da terra e que nascemos! Aço, Selva, Brasil acima de tudo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here