BAE Systems testa com sucesso projétil guiado de longo alcance de 155 mm

Em parceria com o Exército dos Estados Unidos (US Army), a empresa BAE Systems testou, com sucesso, o disparo de um um projétil de longo alcance de artilharia de subcalibre com letalidade aprimorada (“sub-caliber artillery long-range projectile with enhanced lethality”) XM1155, para o programa de subcalibre do US Army, a partir de um canhão de testes, de 155 mm XM907E2 e 58 calibres, impactando um alvo fixo além alcances previamente demonstrados por outros projéteis guiados disparados do mesmo tipo de canhão.

O teste foi realizado no White Sands Missile Range, no Estado do Novo México (EUA), utilizado um suporte de subcalibre (“sabot”) projetado pelo US Army, e confirmou a compatibilidade do projétil com o canhão de artilharia de alcance estendido de 155 mm e cargas propulsoras.

“Este teste bem-sucedido confirma que nosso projétil de longo alcance de artilharia de subcalibre com letalidade aprimorada pode derrotar alvos de longo alcance e avançar para testes de acompanhamento para dobrar o alcance do projétil guiado existente e com sensores para encontrar alvos fixos e móveis de interesse. ”, disse Brent Butcher, vice-presidente e gerente geral de sistemas de armas da BAE Systems. “Estamos confiantes de que o projétil está no caminho certo para fornecer ao Exército a melhor solução de munições para artilharia de canhão com uma capacidade de avanço que trará um projétil altamente letal e manobrável aos soldados no campo de batalha.”

O conceito para o programa XM1155-SC é um projétil avançado, lançado por obuseiros ainda em desenvolvimento, contra alvos fixos e móveis, com mais que o dobro do alcance das munições guiadas de precisão (PGM) existentes. Foi desenvolvido para penetrar e destruir as defesas adversárias por meio de maior alcance, orientação avançada, letalidade e capacidade de sobrevivência. O projétil atende às metas de modernização do US Army para uma solução de munições de precisão de longo alcance.

Nos últimos anos, a BAE Systems investiu na inovação, desenvolvimento e teste de soluções avançadas de fogo de precisão de longo alcance e concluiu mais de 100 testes PGM. No início de 2022, o predecessor do conceito XM1155-SC, o projétil de Hipervelocidade de Alcance Estendido (HVP-ER) destruiu com sucesso um alvo em um alcance de mais de 110 quilômetros.

A BAE Systems está atualmente sob contrato com o US Army para desenvolver e testar o projétil como parte do programa de Projéteis de Artilharia de Alcance Estendido.

Fonte: BAE Systems

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Para celebrar os feitos dos mais de 25 mil homens e mulheres brasileiros que lutaram na 2ª Guerra Mundial, o...

Desde 1º de janeiro de 2023, o dr. Artur José Dian ocupa o cargo de Delegado-Geral da Polícia Civil do...

Em um surpreendente anuncio ocorrido hoje, dia 11 de junho, a empresa franco-germânica KNDS informou que encerrou as negociações de...

Comentários

2 respostas

  1. Caramba, 110 km para um projétil(q nem sei se há como se defender de um ) é transformar esta munição em algo muito mais eficaz que um míssil de mesmo alcance (mas q poderia ser abatido).

  2. Enquanto isso os russos estão usando canhões anti tanque da Segunda Guerra e tanques T54 e T55 dos anos 50.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL