AGR realiza testes de novos acessórios para morteiros

No dia 24 de outubro, o Arsenal de Guerra do Rio (AGR), organização militar diretamente subordinada à Diretoria de Fabricação (DF), realizou testes da segunda versão do redutor de calibre M81/120 AGR e do contador de tiros para morteiro.

O redutor de calibre M81/120 AGR é um acessório que permite o treinamento de usuários do Morteiro 120 utilizando munições calibre 81 mm, reduzindo o custo da atividade. Para isso, o acessório realiza a integração de um tubo do Mrt Me Acg 81 mm no interior do Mrt P M2 R. A primeira versão desse projeto foi testada em abril do corrente ano. Na segunda versão, foram implementadas melhorias de emprego e de segurança, as quais foram validadas no último teste.

Já o projeto do contador de tiros trata-se de uma parceria do AGR com o Instituto Militar de Engenharia (IME), na qual, alunos do segundo ano do curso básico daquela renomada instituição desenvolveram um mínimo viável de produção (MVP) de um dispositivo eletrônico capaz de identificar e contabilizar os disparos realizados pelo morteiro. O Contador de Tiros é de extrema utilidade para determinar a necessidade de manutenções, indicar o fim da vida útil do conjunto tubo-culatra do morteiro, bem como, gerar estatísticas do histórico de emprego do armamento. No teste realizado, o dispositivo detectou os tiros realizados por meio de dois sensores distintos, evidenciando a viabilidade do projeto. Após o MVP, o AGR poderá desenvolver o produto para uso da Força Terrestre.

Novamente o Arsenal de Guerra do Rio, OM bicentenária do Exército Brasileiro, ratifica seu compromisso de produção de Materiais de Defesa, a partir das mais avançadas soluções tecnológicas, em prol do aumento da capacidade combativa da Força Terrestre!

 

Fonte: Arsenal de Guerra do Rio

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW) publicou, na última sexta-feira, dia 19 de abril, um pedido de cotação...

O crescimento da Base Industrial de Defesa e Segurança Pública (BIDS) torna esse setor ainda mais estratégico e relevante para...

Em comemoração a semana do Exército, o Comando Militar do Sudeste (CMSE) está organizando uma série de eventos na Capital Paulista,...

O Ministério da Defesa (MinDef), por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SeProD), acompanhou, entre os dias 15 a...

Comentários

Uma resposta

  1. Muito bacana, bem que poderíamos ,com base na expertise de fabricação de morteiros desenvolver um novo ou modernizar e com isso aprendermos a fazer, nossos obuseiros 155mm .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL