Ares e a modernização dos Cascavel e Leopard

4
2134

A Ares Aeroespacial e Defesa é uma empresa de destaque no segmento de defesa brasileiro. Atuando há mais de cinco décadas com foco nas Forças Armadas, está presente desde o desenvolvimento, produção, nacionalização de itens, tratamento da obsolescência até o suporte ao ciclo de vida do material em campo.

A empresa mantém sua planta industrial, localizada em Duque de Caxias (RJ) e escritórios e bases de apoio logístico em outros Estados, principalmente no Sul do Brasil, onde há uma concentração maior dos blindados do Exército Brasileiro (EB), para quem é o principal fornecedor de sistemas de armas remotamente controlados (SARC) e torres.

Seu portfólio, o mais amplo em “Poder de Fogo”, é composto pelos SARC REMAX (já em sua 4ª geração), UT30BR, TORC 30 e CORCED, pela torre manual REMAN, além de simuladores para capacitação dos militares que irão operar os sistemas na tropa, e os projetos de modernização das viaturas Cascavel e Leopard são suas principais apostas para os próximos anos.

A proposta da Ares no projeto de modernização das viaturas blindadas de reconhecimento 6X6 EE-9 Cascavel engloba soluções, além da capacidade comprovada da empresa, o conhecimento da divisão terrestre da Elbit Systems, que acumula significativa experiência na modernização de veículos de combate ao redor do mundo. Um dos diferenciais da solução proposta é a comunalidade com as outras estações de armas já em operação no EB.

No caso do carro de combate Leopard 1A5, a Ares já apresentou uma solução técnica para atualizar as tecnologias da Torre, conferindo incremento do desempenho já conhecido e atualmente trabalha na resposta ao RFI (request for information) publicado.

“Temos convicção que somos hoje uma das melhores opções para o Exército Brasileiro quando o assunto é modernização das viaturas”, afirmou o diretor de Marketing da Ares, Frederico Medella. Para ele, toda experiência no desenvolvimento de sistemas de armas com o EB e na manutenção do ciclo de vida desses equipamentos, somado ao conhecimento e experiência comprovada da Elbit Land, que é reconhecida como líder na modernização de viaturas blindadas no mundo, culmina numa excelente solução.

“Além disso, capacitamos funcionários e modernizamos nossas instalações. Hoje, temos uma equipe preparada, que pode facilitar qualquer integração e toda estrutura necessária à disposição do Exército Brasileiro”, completou Medella.

A empresa atualmente detém um dos parques fabris mais modernos do país (Fotos: Ares)

 

Fonte:  Ares Aeroespacial e Defesa

4 Comentários

  1. Que venham as modernizações para que os nossos blindados perdurem até 2040, e que até lá o Brasil desenvolva blindados 8×8 e MBTs próprios com tecnologia 100% nacional.

    • Exatamente.
      Eu acredito que temos total competência para esse desenvolvimento.
      Porque não ajuntar todo o conhecimento destas empresas nacionais como Avibras, Ares, inbrafiltro, Agrale, CBC, Equitron, Atech, Mectron, e demais possiveis empresas para desenvolver uma nova família de blindados?

      • Pois é, temos boas empresas nacionais na indústria de defesa.
        É uma ”mania” absurda do Brasil querer depender incessantemente de outros países.

  2. Boa tarde,

    Porque vemos tantas unidades de Remax estocadas na AES? e o mesmo caso dos guaranis onde como o EB nao da o repasse no ritmo correto as entregas são “atrasadas” ?

    PS: Alguma novidade sobre os kits de atualização Remax3.1?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here