Akaer recompra ações e consolida expansão

A atual controladora da Akaer Participações S/A, a Connectus Gestão e Participações Ltda, anunciou a recompra das ações da Saab (de 42,21%) na Akaer Participações (“holding”). A transação foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica do Brasil (CADE) sem restrições. A Saab detinha essas ações da Akaer, com quem celebrou uma parceria estratégica no Programa Gripen Brasileiro. Os outros 57,79% já pertenciam à Connectus.

Com uma trajetória de 31 anos dedicada ao desenvolvimento de soluções nas áreas de defesa, aeroespacial, energia e indústria 4.0, as empresas da “holding”, Akaer Engenharia, Optto SD e Equatorial Sistemas, denominadas conjuntamente como Grupo Akaer, ou simplesmente Akaer, têm ampliado sua presença no cenário global, estabelecendo negócios em mais de 20 países e expandindo sua força de trabalho em quase dez vezes (de 75 colaboradores em 2009 para mais de 600 atualmente).O Gripen brasileiro, desenvolvido em parceria com a Saab, teve importante papel nesta trajetória.

Desde 2009, a Akaer participa ativamente do programa, que renovou a frota de aeronaves de caça da Força Aérea Brasileira e iniciou um esforço muito grande na  transferência de tecnologia da história do País, beneficiando a Base Industrial de Defesa e Segurança (BIDS). A Akaer foi responsável pelos trabalhos de Engenharia e design de estruturas da aeronave, instalação de sistemas e industrialização. Devido a esta parceria recebeu transferência de tecnologia e desenvolveu capacidades para atender outros mercados. E, a partir de 2021, à medida em que suas atividades no programa diminuíram naturalmente, a empresa direcionou sua visão para novos projetos e novas oportunidades.

A cooperação e futuras participações em projetos com a Saab permanecerão de grande importância para Akaer, proporcionando oportunidades futuras para a exploração de novos negócios.A recompra das ações faz parte do plano estratégico de crescimento da Akaer que, impulsionada por seu rápido progresso, tem avançado eficazmente em sua consolidação no Brasil como Empresa Estratégica de Defesa (EED) e obtido sucesso em seu processo de internacionalização através da busca de novas fronteiras e mercados.

Fonte: Akaer

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Para celebrar os feitos dos mais de 25 mil homens e mulheres brasileiros que lutaram na 2ª Guerra Mundial, o...

Desde 1º de janeiro de 2023, o dr. Artur José Dian ocupa o cargo de Delegado-Geral da Polícia Civil do...

Em um surpreendente anuncio ocorrido hoje, dia 11 de junho, a empresa franco-germânica KNDS informou que encerrou as negociações de...

Comentários

Uma resposta

  1. Por um lado vejo essa notícia muito boa pela voltar do controle em “mãos brasileiras”, mas por um outro, vejo nas entrelinhas a perda de interesse da Saab o que pode indicar algum esfriamento em novos lotes de Gripen.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL