Sherpa Light Police, o blindado tático da Policia Federal

0
3519

Utilizado para operações de risco pela tropa de elite da Polícia Federal, o Sherpa Light Police está entre os melhores e mais modernos veículos da atualidade, colocando a PF entre as mais bem equipadas forças de segurança do mundo.

 

Por Paulo Bastos Jr e Roberto Caiafa

Há muito já foi provado que em determinadas operações policiais, principalmente aquelas com o enfrentamento de uma oposição armada e envolvimento de reféns, a utilização de veículos policiais blindados propiciam aos agentes de segurança uma grande vantagem, principalmente na mobilidade tática, segurança dos integrantes e efeito psicológico adverso nos criminosos.

Ciente disso e com a proximidade de um grande evento em nosso território, os Jogos Olímpicos de 2016, onde as atenções do mundo estariam voltadas para nós em uma época onde o terrorismo internacional era uma ameaça latente, o Comando de Operações Táticas (COT), a tropa de elite da Policia Federal (PF), cuja sede fica em Brasília (DF), iniciou estudos visando dotar sua tropa de meios capazes de contrapor-se a essa ameaça.

Sendo assim, o COT lançou, em 24 de julho de 2014, uma licitação internacional para adquirir três veículos blindados de combate, com plataforma de abordagem. O vencedor foi o Sherpa Light Police, da Renault Truck Defense, e a assinatura do contrato, no valor de R$ 5,244 milhões, ocorreu em 16 de abril de 2015, permitindo que esses veículos fossem entregues a tempo de atuarem nos Jogos Olímpicos.

Fotos de Gabriel Orosco

É importante frisar a decisão do COT em adquirir um veículo desenvolvido especificamente para a missão, da mesma forma que fizeram as polícias do Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal e Minas Gerais, ao invés de adotar veículos do tipo carro forte adaptados como blindados policiais táticos, como é prática comum nas policias brasileiras, inclusive a própria PF, que utiliza veículos desse tipo em suas superintendências e delegacias regionais.

O Sherpa Light Police é um veículo 4×4 pesando cerca de 11 toneladas, sendo capaz de transportar 10 policiais (incluindo o motorista e o comandante). Com velocidade máxima de 110 Km/h, o blindado possui blindagem padrão STANAG- 4569 Nível três, capaz de resistir a impactos de projeteis de 7,62×51 mm perfurantes (com núcleo de carboneto de tungstênio) disparadas a 30 metros.

Dos três veículos adquiridos, um deles está equipado com uma plataforma de abordagem modular, hidráulica e com escadas, capaz de atingir até 8,5 metros de altura, que não impacta o campo de visão dos ocupantes. Essa peculiar estrutura foi projetada para permitir a invasão de aeronaves de grande porte sequestradas, especialmente os enormes Boeing 747 e Airbus A380.

O Sherpa foi apresentado oficialmente na feira Eurosatory 2006 pela Renault Truck Defence (RTD), atual Arquus Defense, e sua produção foi iniciada no ano seguinte, em várias versões.

Além do Brasil, o blindado foi adotado por forças militares e policiais de mais 12 países, incluindo França, Austrália, Egito, Índia, Chile e México, sendo que nesse último é fabricado pela Mack Defense, dos Estados Unidos, empresa que, como a Arquus, pertence ao grupo Volvo Defense.

Em 2011 um Sherpa Light ISV foi avaliado pela Secretaria de Estado de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, na época da concorrência para a aquisição de oito blindados policiais, licitação esta que foi vencida pelo Paramount Maverick, chegando a ser utilizado pelo BOPE em uma incursão na Vila Cruzeiro, no Complexo de Favelas da Penha.

Avibras Tupi, um Sherpa Light Scout montado na empresa (Foto Avibras)

No final de 2013 a AVIBRAS Aeroespacial firmou uma parceria com a RTD, visando sua produção sob licença do Sherpa Scout com o nome de TUPI para o programa Viatura Blindada Multitarefa, Leve Sobre Rodas (VBMT-LR) do Exército Brasileiro.

Um veículo foi montado na empresa no início de 2014 e avaliado no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), porem como essa concorrência foi vencida pelo IVECO LMV, o projeto de fabricação foi cancelado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here