Marinha do Brasil recebe visita de representantes da Organização para a Proibição de Armas Químicas

0
640
Representantes da Organização para a Proibição de Armas Químicas e Membros da Marinha do Brasil.
A Marinha do Brasil recebeu, em 22 de novembro, no Centro de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica da Marinha do Brasil (CDefNBQR-MB), representantes da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) e do Laboratório de Verificação de Armas Químicas (LAVEMA), da Espanha,  a fim de conhecerem a estrutura laboratorial utilizada na realização dos Testes de Proficiência planejados por aquela Organização.
A visita contou com a presença da Chefe do Laboratório de Verificação de Armas Químicas (LAVEMA), da Espanha, Maria Esther Gomez Caballero, do Químico Sênior do Laboratório da OPAQ, Stuart Thomson, e do Analista Sênior de Cooperação Internacional, Sergey Zinoviev, bem como Oficiais e Praças da MB, membros da Equipe Multidisciplinar do Programa de Testes da OPAQ.
O Comandante do CDefNBQR-MB, Capitão de Mar e Guerra (FN) Márcio da Mota Xerém, ministrou palestra sobre o Sistema de Defesa NBQR da Marinha do Brasil e as capacidades laboratoriais, contemplando o Laboratório Móvel, o futuro Laboratório Fixo de Análises Químicas e suas potencialidades.
Em seguida, houve visita às instalações deste Centro de Defesa e ao Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM) onde, atualmente, são realizadas as análises dos testes.
A visita faz parte de um projeto patrocinado pelo Reino Unido, no qual a OPAQ prestará consultorias visando à designação de laboratórios na América do Sul como referência em análises de agentes químicos de guerra.
A participação da MB no projeto é importante para o aprimoramento do Sistema de Defesa NBQR-MB e suas capacidades laboratoriais, por agregar novos conhecimentos e troca de experiências com pesquisadores de outros países, bem como para reafirmar o papel da MB como responsável pelo Setor Nuclear da Estratégia Nacional de Defesa.
Alunos equipados com a roupa de proteção nível “A” monitorando o convoo do G40.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here