Míssil de Cruzeiro AV-MTC: surgem NOVAS informações (atualização).

10
6911
A reportagem de T&D acrescenta, respeitosamente, que é super difícil mensurar a confiabilidade de uma "dica" sem ter ajuda das partes interessadas - e reforça - somente após a publicação da foto, com as conclusões possíveis de serem feitas sem uma fala oficial da FAB, somente após isso, apareceu alguém (3 meses depois) com credibilidade reconhecida para falar do assunto, e mesmo assim, extra-oficialmente.
O Ministério da Defesa publicou em seu canal do Youtube um vídeo onde aparece a imagem do míssil de cruzeiro AV-MTC sendo testado em um caça F-5EM Tiger II da Força Aérea, na Base Aérea de Canoas, em março último.
Após a divulgação dessa informação e toda a movimentação decorrente, a Força Aérea, extra-oficialmente, e através de militar próximo a Base Aérea de Canoas, atualizou a notícia, na verdade corrigindo-a, correção que reproduzimos a seguir:
“Este míssil utilizou o F-5EM apenas para a abertura do envelope para o voo supersônico, nada mais além disto… O míssil está previsto ser lançado de terra, embarcado ou de helicópteros. O resto é especulação”.
Segundo essa mesma fonte “O assunto era para ser reservado e notícias como estas não servem ao país, pois o míssil, apesar de ser um projeto, ainda está em fase de avaliação e de desenvolvimento”.
O mísil AV-MTC EM TESTES: poder estratégico incomparável.
A reportagem de T&D acrescenta, respeitosamente, que é super difícil mensurar a confiabilidade de uma “dica” sem ter ajuda das partes interessadas – e reforça – somente após a publicação da foto, com as conclusões possíveis de serem feitas sem uma fala oficial da FAB, somente após isso, apareceu alguém (3 meses depois) com credibilidade reconhecida para falar do assunto, e mesmo assim, extra-oficialmente.

 

Obs: Durante as discussões sobre esta notícia, observadores acrescentaram ao set list de armamentos do F.39 Gripen brasileiro o míssil Taurus KEPD 350, uma arma altamente sofisticada e pronta para emprego.
Certamente, o F.39 Gripen não será um caça “desdentado”, isso é certo…

10 Comentários

  1. Estranho… o míssil da imagem, mesmo sendo um mockup para teste específico de voo supersônico, mostra um desenho meio distinto à versão do míssil terra-terra, o que poderia afetar sua aerodinâmica. Outro detalhe é que a versão terra-terra do MTC-300 é subsônica…

  2. Quando ainda estava na ativa na AvEx, vi algumas vezes esse míssil ser montado em suporte na lateral do Pantera(HM-1), segundo foi comentado na época, tratava-se de testes de aerodinâmica.

  3. Se vai lançar de helicóptero,então porque não de um caça,até porque seria interessante para a FAB.

  4. “Este míssil utilizou o F-5EM apenas para a abertura do envelope para o voo supersônico, nada mais além disto… O míssil está previsto ser lançado de terra, embarcado ou de helicópteros. O resto é especulação”.
    Segundo essa mesma fonte “O assunto era para ser reservado e notícias como estas não servem ao país, pois o míssil, apesar de ser um projeto, ainda está em fase de avaliação e de desenvolvimento”.

    Algumas dúvidas ficaram nesse esclarecimento.
    1- Que míssil é esse que atinge velocidade hipersônica?
    Pois sabe-se que o MT-300 em velocidade de cruzeiro tem velocidade subsônica?
    2- Que míssil é esse que está previsto para ser lançado de terra, mar e Helicópteros?
    E que helicóptero nacional é capaz de disparar um míssil tão grande ?
    3- É um novo projeto nacional ?
    Por fim, quero realmente acreditar que seja a versão aérea do MT-300 e que a nota da FAB não passa de contra inteligência.
    Talvez esteja aí o motivo do cancelamento do projeto MAR-01, sendo essa “nova” versão do MT-300 dotada do radar passivo do MAR-01 para ataque a alvos em movimento (quem sabe uma evolução passiva/ativa do radar inicial do MAR).
    Ficaram mais duvidas que explicações.
    A única coisa boa dessa desinformação sediada é saber que o “novo” míssil já está com sua versão Mar/terra em desenvolvimento.
    Obs: comprar o Taurus Keped para dotar os Gripens é uma tremenda burrada.
    Pois podem utilizar as verbas para término desse projeto nacional!
    Vamos esperar para realmente termos uma informação crível do órgãos competentes.
    Parabéns a T&D pelo furo da informação e tino investigativo !
    Pena não termos transparência merecida pelos órgãos competentes.

  5. Imagine só a projeção de poder que esse míssil lançado por helicóptero da MB a partir do PHM Atlântico terá.
    ou mesmo sendo lançado por silos de outras plataformas navais como uma Corveta Tamandaré. é um poder e tanto, mas imagino que uma versão lançada do Gripen não é descartada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here