1º Seminário Internacional sobre Economia do Mar como Política de Desenvolvimento (Cluster Tecnológico Naval de Defesa do Rio de Janeiro.)

0
1774
A Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda (Sefaz), assina nesta quinta-feira (21) Carta de Intenções para formação do Cluster Tecnológico Naval de Defesa do Rio de Janeiro.

A Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda (Sefaz), assina nesta quinta-feira (21) Carta de Intenções para formação do Cluster Tecnológico Naval de Defesa do Rio de Janeiro.

A iniciativa acontece na Escola de Guerra Naval, na Urca, durante a realização do 1º Seminário Internacional sobre Economia do Mar como Política de Desenvolvimento (Rio’s Cluster Maritime Day), organizado pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron).

O objetivo do documento é fortalecer um ambiente de governança para a área naval e de petróleo e gás no entorno da Baía de Guanabara.

Esta ação é mais uma das medidas para promover a retomada e o fortalecimento do setor marítimo, que engloba os segmentos naval, portuário, O&G e pesca, conforme intenções previstas em seu Plano Estratégico de Negócios para a Economia do Mar, como a geração de empregos, renda e receita, atração de investimentos, além da revitalização da Frente Marítima da cidade voltada para a Baía de Guanabara.

A Carta de Intenções sinaliza a intenção das partes de atuarem de forma consensual, buscando o desenvolvimento das atividades correlatas que visam o aproveitamento das potencialidades do mar e região costeira, de forma ordenada e sustentável, sempre em benefício da coletividade, buscando o desenvolvimento socieconômico, urbano e ambiental da Baía de Guanabara.

O acordo de formação do cluster naval será firmado entre a Secretaria de Fazenda de Niterói, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Associação do Cluster Tecnológico Naval de Defesa (CTND), fundada pelas seguintes empresas e instituições: Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), Amazônia Azul Tecnologias de Defesa SA (Amazul), Condor S/A Indústria Química (Condor), Itaguaí Construções Navais (ICN), Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e – Escola de Guerra Naval (EGN).

O Cluster Tecnológico Naval de Defesa é uma associação sem fins lucrativos e representa uma medida inovadora na região que vem sendo capitaneada pela Emgepron como iniciativa fomentadora da indústria naval, de forma coordenada entre os diferentes níveis de poder, buscando estabelecer mecanismos de atuação em rede de forma coordenada.

Objetivo do seminário

O objetivo do 1º Seminário Internacional sobre Economia do Mar como Política de Desenvolvimento (Rio’s Cluster Maritime Day) – que vai apresentar casos nacionais e internacionais de clusters de sucesso – é ampliar e difundir conhecimento acerca dos setores e atividades econômicas que tenham a economia do mar como foco, assim como das potencialidades para as cadeias produtivas relacionadas à construção e reparação naval militar e mercante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here