107 anos do Corpo de Bombeiros do Paraná: Museu Inaugurado e Encontro da Velha Guarda.

0
695

Após três anos e meio de trabalho com a compilação de mais de 3 mil fotos e 300 peças, foi inaugurado o Centro Histórico do Corpo de Bombeiros do Paraná, em comemoração aos 107 anos da Corporação.

O evento aconteceu na manhã desta quinta-feira (03/10) no Quartel Central em Curitiba, na Capital do estado, e contou com a presença de bombeiros militares da ativa e da Velha Guarda.

Segundo o Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes, o espaço conta a história da Corporação. “São 107 anos cumprindo o nosso dever. O Corpo de Bombeiros existe para proteger a sociedade paranaense, representa uma história de abnegação, de muito cuidado com a população, prestando o melhor serviço possível para os paranaenses”, disse.

No acervo existem peças de 1912, que ajudam a contar um pouco sobre a evolução do Corpo de Bombeiros, além das viaturas históricas que são cuidadas para que continuem bem preservadas. “Nós já tínhamos um espaço com as memórias, mas bastante acanhado e, por uma iniciativa do Comandante anterior, iniciou-se a preparação desse espaço para que pudéssemos abrigar tudo que temos sobre a nossa história”, contou o coronel Prestes.

O major Fabio Félix Pedroso, em conjunto com outros militares, fez o levantamento do acervo que conta com, aproximadamente 300 peças, 3,5 mil fotos e de registros diários da rotina do Corpo de Bombeiros. “O trabalho durou três anos e meio e fundamental foi o resgate junto ao Museu Paranaense que guardou peças do nosso acervo por 100 anos. A Biblioteca Pública também guardou uma série de documentos. Juntamos tudo isso com a cooperação de todos para poder expor com carinho”, contou.

Uma das peças que está exposta no Centro Histórico é o capacete do capitão Rafael Cosme Pierozan Tavares, que durante o atendimento a um incêndio nas lojas Marisa, se feriu gravemente após a queda de uma parede. “É uma grande honra fazer parte da Corporação e nós entramos no Corpo de Bombeiros para nos dedicar e se preciso dar a nossa vida em prol das pessoas, dos seus bens e do meio Ambiente”, disse o capitão Tavares.

Para o ex-Comandante-Geral da PM e do Corpo de Bombeiros, coronel Miguel Arcanjo Capriotti, é muito gratificante relembrar a história da Corporação. “O Corpo de Bombeiros nunca saiu do meu coração. É muito gratificante encontrar os amigos e ver essa evolução de tecnologia e de formação, seguindo em frente para um futuro brilhante”, contou.

Neta e filha de bombeiro, Priscila Nascimento levou o pai, o capitão Alceu Nascimento, que entrou na Corporação em 1958, para visitar o espaço. “Estar aqui nos remete a muitas lembranças boas e a ideia de fazer o Centro Histórico é interessante porque resgata a memória do Corpo de Bombeiros e traz às novas gerações informações e conhecimento sobre a história desses profissionais que se dedicam à comunidade”, disse.

INVESTIMENTO – Ainda de acordo com o Comandante, é importante preservar a história, mas também olhar para o futuro.

Avanços em tecnologia com maciços investimentos na estrutura da Instituição foram essenciais nos últimos anos. “Já encomendamos 35 caminhões, dos quais oito já chegaram e outros nove devem chegar ainda em 2019. Recebemos ainda uma plataforma mecânica no valor de R$ 3,7 milhões em Londrina e vamos receber mais duas plataformas. Esse veículo é o mesmo modelo utilizado no combate às chamas que atingiram a catedral de Notre Dame, em Paris”, contou.

SERVIÇO – O Centro Histórico do Corpo de Bombeiros fica no Quartel Centro do Corpo de Bombeiros, localizado na Rua Nunes Machado, nº 130, no Centro de Curitiba.

Fica aberto das 9 horas às 11h30 e das 14 horas às 17 horas.

A entrada é gratuita e o agendamento pode ser feito pelo telefone 3351-2000.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here