Visita dos alunos da Escola Superior de Guerra da Colômbia

0
1884
Além da Base Aérea de Anápolis, o grupo com cerca de 30 militares das FFAA da Colômbia conheceu CINDACTA I e organizações da Marinha e do Exército. (Imagem: Agência Força Aérea)

A Base Aérea de Anápolis (BAAN), localizada na região central do Brasil, recebeu uma comitiva de militares da Escola Superior de Guerra da Colômbia na última semana. A viagem de estudos complementa a formação dos alunos das Forças Armadas do país vizinho, que estão no posto de major.

“É comum haver viagens de instrução entre as escolas de Estado-Maior”, explicou o coronel Francisco Bento Antunes Neto, comandante da BAAN. Há cerca de cinco anos, quando fez sua formação, o oficial realizou viagens para Peru e Venezuela.

Os 30 alunos conheceram a estrutura operacional da BAAN e das unidades sediadas: o Terceiro Grupo de Artilharia Antiaérea (3º GDAAe); o Esquadrão Guardião (2°/6°GAv) que emprega o avião radar E-99 para realizar alerta aéreo antecipado; e o Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA). “Eles se surpreenderam com o planejamento de estrutura da base, com amplas áreas”, contou o coronel Antunes Neto sobre um dos tópicos abordados na palestra. A BAAN completou 44 anos em 2016.

Os alunos também assistiram palestra sobre o controle do espaço aéreo no Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), em Brasília (DF). “Podemos dizer que, em termos de Força Aérea Brasileira, os alunos conheceram um pouco de cada área da nossa atuação”, afirmou o coronel.

A delegação colombiana é liderada pelo general-de-divisão Jorge Horacio Romero Pinzon, e acompanhada pelo adido aeronáutico da Colômbia no Brasil, coronel Jairo Orlando Orjuela Arévalo.

A Escola Superior de Guerra é uma instituição de ensino superior militar, que treina futuros oficiais superiores das Forças Armadas, generais do Exército e da Força Aérea da Colômbia, almirantes da Marinha e personalidades da sociedade colombiana, sobre questões de segurança e defesa nacional, a fim de reforçar os canais de comunicação e integração. Também treina oficiais das forças estrangeiras aliadas e amigas, bem como os oficias da Policia da Colômbia em certas ocasiões.

Roteiro

A delegação colombiana no 3º GDAAe (Imagem: Agência Força Aérea)
A delegação colombiana no 3º GDAAe (Imagem: Agência Força Aérea)

Em São José dos Campos (SP), o grupo visitou indústrias de defesa, como Avibrás e Embraer. A Escola Superior de Guerra (ESG), a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), a Base Naval e o Porta-Aviões São Paulo estão no roteiro do grupo no Rio de Janeiro.

Ivan Plavetz