Viking Air compra linha de aviões anfíbios da Bombardier

0
2836
O DHC-6 Twin Otter está entre outros modelos relançados pela Viking Air. (Imagem: Viking Air)

A canadense Viking Air comprou a linha de aeronaves anfíbias da também canadense Bombardier. O negócio cobre licença de produção dos tipos CL-215, CL-215T e o 415 Superscooper, anunciou a Bombardier.

Alain Bellemare, presidente e chefe-executivo da Bombardier, disse que a transação suporta o objetivo de reconstruir um caminho claro para crescimento dos lucros, rentabilidade e geração de caixa da companhia.

Bellemare afirmou que, enquanto o programa Amphibious Aircraft faz parte de uma longa história da Bombardier, essa alienação posiciona a corporação para melhor se concentrar nos núcleos de crescimento mais elevados como jatos executivos, aviões comerciais e transporte ferroviário.

O anuncio da Bombardier menciona que nenhum avião anfíbio foi produzido pela empresa desde dezembro de 2015, ocasião que o programa Amphibious Aircraft foi pausado. Aproximadamente 170 aviões anfíbios da marca estão em serviço no mundo e que 50 funcionários ligados à produção da linha serão transferidos para outros setores da companhia.

O Bombardier 415 possui capacidade de cumprir variado leque de missões incluindo de combate a incêndios. (Imagem: Bombardier)

A venda para a Viking esta sujeita à aprovação governamental  e deverá ser efetivada em poucos meses. Detalhes sobre montante financeiro do negócio não foram ainda divulgados.

Em seu comunicado, a Bombardier acrescentou que o avião anfíbio modelo 415 é a aeronave de combate a incêndios mais empregada no mundo. De acordo com recente database, 86 Bombardier 415 estão em serviço no mundo com 13 operadores, entre os quais há várias Forças Aéreas.

Vale lembrar que a Viking Air adquiriu também há alguns anos as licenças de produção dos conhecidos DHC-6 Twin-Otter e DHC-5 Buffalo, entre outros modelos desenhados e produzidos pela extinta De Havilland Canada.

Ivan Plavetz
Fonte: Flight Global