Solenidade marca o dia da Aviação de Patrulha

0
1975

A Força Aérea Brasileira (FAB) celebrou no último domingo (22) os 74 anos de criação da Aviação de Patrulha. A solenidade na Base Aérea de Florianópolis (BAFL) foi presidida pelo comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato. O dia 22 de maio de 1942 ficou marcado na história como o dia do “Batismo de Fogo”, quando uma aeronave de patrulha tripulada pelos capitães Afonso Celso Parreiras Horta e Oswaldo Pamplona bombardeou o submarino italiano Barbarigo.

“O dia 22 de maio é muito importante para Força Aérea Brasileira, pois consagrou nossa missão de manter a soberania no Atlântico Sul já nos primeiros anos da então recém-criada Força Aérea. Hoje, a Aviação de Patrulha é equipada com o P-95 [Bandeirulha] modernizado, aeronave com sensores de última geração e de baixo custo operacional, e o P-3AM Orion, aeronave estratégica com grande autonomia e capacidade bélica embarcada”, disse o tenente-brigadeiro Rossato.

Durante o evento, foi feita um homenagem especial da Segunda Força Aérea (FAE II) e da Aviação de Patrulha ao tenente-especialista em armamento Paulo Antônio Guilardi, que exerce função de operador acústico operacional nas aeronaves P-16 (Grumman S-2 Tracker já desativados na FAB), P-95 e P-3AM.

Imagem 2 AviaçãoPatrulhaFAB
Cerimônia comemorativa aos 74 anos da Aviação de Patrulha da FAB (Imagem: Agência Força Aérea)

O militar foi um dos responsáveis por relembrar as doutrinas das missões antissubmarinos recuperada pela Força Aérea com a chegada da aeronave P-3AM Orion, modelo operado pelo Esquadrão Orungan (1º/7º GAv) sediado na Base Aérea de Salvador (BASV). Foram homenageados ainda com a Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura, o comandante do Esquadrão Phoenix (2°/7°GAV), tenente-coronel Pierre Gonçalves Bastos, e o comandante do Esquadrão Netuno (3°/7°GAV), tenente-coronel Luiz dos Santos Alves.

O major-brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, patrulheiro da ativa mais antigo presente na solenidade, ressaltou a importância da aviação em sua carreira. “É muito emocionante retornar a Base Aérea de Florianópolis, local onde iniciei minha vida operacional na patrulha, e ver que os novos patrulheiros mantêm o legado de dedicação e busca constante de novos conhecimentos”, afirmou.

Ivan Plavetz