Sistemas de Comunicações Satelitais para Submarinos, uma parceria Indra e ThyssenKrupp Marine Systems.

0
1282
O sistema da Indra oferece um link de comunicações confiáveis de alta capacidade que reduz o tempo que o navio precisa navegar em superfície para transmitir, o que eleva sua segurança e dificulta sua detecção.
  • O sistema da Indra oferece um link de comunicações confiáveis de alta capacidade que reduz o tempo que o navio precisa navegar em superfície para transmitir, o que eleva sua segurança e dificulta sua detecção
  • A solução está preparada para transmitir por meio de satélites militares e poder utilizar os satélites comerciais para reduzir custos e aumentar a cobertura
  • A Indra reforça sua relação de fornecedor tecnológico com um dos principais fabricantes de navios e submarinos do mundo 

A Indra fornecerá a ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS), um dos principais construtores navais em todo o mundo, novos sistemas de comunicações via satélite para dois submarinos destinados ao mercado internacional.

A companhia entregará um sistema em banda Ku montado em uma plataforma estabilizada em três eixos que permite manter o apontamento nas condições de mar mais difíceis. Trata-se de um sistema amplamente testado que utiliza diferentes Armadas de todo o mundo.

A solução está preparada para transmitir por meio de satélites militares e poder utilizar os satélites comerciais para reduzir custos e aumentar a cobertura.

O terminal oferece comunicações rápidas e seguras com uma ampla banda superior ao de sistemas de comunicações de linha visual ou Line of Sight (LOS). Esta maior capacidade de transmissão de dados reduz o tempo de exposição da antena ao subir a superfície, dificultando a detecção do submarino pelos radares dos navios e aeronaves que o rastreiam e elevam sua capacidade furtiva e a segurança de sua tripulação.

Os terminais projetados e comercializados pela Indra oferecem, além disso, a possibilidade de estabelecer link tanto com os satélites de comunicações militares quanto com satélites comerciais. O submarino possui a máxima cobertura possível em qualquer ponto do planeta onde tenha planejado suas operações ou manobras.

A Indra mantém, desde 2009, uma longa relação como fornecedor tecnológico do ThyssenKrupp Marine Systems. A companhia adquiriu, então, os primeiros terminais satcom e sistemas de defesa eletrônica da Indra para submarinos da classe U212 destinados à Marinha Alemã.

A partir desse primeiro projeto, a Indra, junto com a ThyssenKrupp Marine Systems equipou com seus sistemas de comunicações por satélite submarinos de diferentes armadas de todo o mundo, entre as quais se encontram, por exemplo, as de Portugal, Itália ou Turquia.

Em um passo seguinte, a Indra previu melhorar sua solução satcom. A companhia testará seu sistema a curto prazo na banda militar Ka para aumentar ainda mais sua largura de banda e superar em capacidade os sistemas de banda X que empregam, atualmente, um grande número de Armadas.

Ver sem ser visto

Nos últimos anos, a demanda de submarinos aumentou em diferentes partes do mundo como elemento imprescindível para garantir a segurança das águas de uma região. As tecnologias com as quais estes navios estão equipados determinam as probabilidades de que cumpra com sucesso a missão encomendada e sua capacidade de sobrevivência sobre o terreno.

Os sistemas de comunicações por satélite facilitam o envio e recepção de ordens de forma rápida para coordenar ações com as demais armadas desenvolvidas na região.

Os sistemas da Indra foram testados em diferentes exercícios OTAN, nos quais demonstraram sua elevada capacidade nos entornos mais complexos e nos quais se utilizam as técnicas mais avançadas para dificultar as comunicações.

Por outro lado, os sistemas de defesa eletrônica, os radares de baixa probabilidade de interceptação e os sistemas IFF amigo/inimigo da Indra são elementos críticos para equipar qualquer submarino. Trata-se de sistemas que permitem detectar outras naves sem serem “vistos”, que agregam a inteligência para analisar os sinais detectados na zona de operação e determinar a que tipo de navio e país correspondem e que também permitem que o submarino se identifique, se necessário, como aliado para evitar o fogo amigo.

A Indra é uma empresa líder no desenvolvimento de radares, sistemas de comunicação e de defesa eletrônica. Os navios mais avançados da Armada Espanhola operam, atualmente em missões internacionais com a tecnologia da companhia.

Destaque para os sistemas que possuem o LHD Juan Carlos I, as fragatas F100 ou o Navio de Ação Marítima (BAM), entre outros. A companhia também trabalha no desenvolvimento dos sistemas de última geração que terá a futura fragata F110, uma embarcação multimissão desenhada para responder às ameaças convencionais e assimétricas em zonas costeiras e operações contra a pirataria.