Sistema RBS 70 para defesa antiaérea dos Jogos Olímpicos 2016

Por intermédio do Projeto Estratégico do Exército (Defesa Antiaérea), foram adquiridos, no ano de 2015, diversas unidades de tiro do moderno sistema de defesa antiaérea RBS 70, de origem sueca, e que estão atualmente em emprego nos Grupos de Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro.

A aquisição, além de reequipar os Grupos de Artilharia Antiaérea com o que existe de mais moderno no segmento de defesa antiaérea de baixa altura, terá utilização na segurança contra vetores aéreos durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

O míssil do sistema RBS 70 possui qualidades que o tornam importante para o emprego em áreas urbanas, como a portabilidade (o sistema é composto pelo míssil e por um mecanismo de disparo), a visão termal (possibilidade de emprego noturno), o telecomando (guiado ativamente pelo atirador, por um feixe de laser) e o alcance de até 5,5 quilômetros.

Com o emprego desse material, a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (1ª Bda AAAe), assim como o Exército Brasileiro, demonstra o seu preparo para a atuação em grandes eventos.

Ivan Plavetz

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Com o objetivo de desenvolver sistemas de alta tecnologia de propulsão e de  aeronaves não tripuladas, está sendo anunciada a...

De todas as novidades da FIDAE 2024, definitivamente a que mais surpreendeu o público não foi a vinda do caça...

A atuação dos drones na guerra entre a Rússia e a Ucrânia mudou os conceitos e doutrinas do atual cenário...

Durante a FIDAE 2024, a Boeing apresentou uma atualização do programa do avião de patrulha marítima P-8 Poseidon e os...

Comentários

EM BREVE