Sagem recebe encomenda para fornecer mais binóculos JIM-LR

0
3073
Alexandre Paringaux / Safran
Alexandre Paringaux / Safran
(Imagem: Alexandre Paringaux/Safran)

A Sagen, empresa pertencente ao grupo francês Safran, recebeu encomenda adicional para fornecimento de mais 200 unidades do seu binóculo de longo alcance multifuncional infravermelho JIM-LR para o exército de um país da OTAN, cujo nome não foi ainda revelado. O contrato de  aquisição inclui terminais de controle remoto.

De acordo com a companhia, essa última encomenda segue outras registradas pela ao longo de 2015 correspondentes ao mercado de exportação e doméstico da França como parte do programa JIR-TTA-NG1 consolidando desta forma a competitividade de seus produtos no segmento de mercado de equipamentos eletro-ópticos portáteis.

Conforme a fabricante, o JIM-LR é um dispositivo eletro-óptico tático de elevada performance desenvolvido para tarefas de vigilância e inteligência, bem como para cobertura de zonas de proteção e missões de designação de alvos.

O nível de integração do equipamento disponibiliza considerável numero de funções que incluem visão termal diurna e noturna, telemetria, designação laser, bussola, gravação de imagens e vídeo, GPS e transmissão de dados. Segundo a Sagen, como parte integrante do campo de batalha digital, o JIM-LR tem capacidade para desempenhar  papel decisivo em operações militares na cadeia de informações táticas em tempo real. Ele tem provado ser um fator crucial na proteção de tropas em situações de combate assimétricas.

Imagem 2 Sagen-JIM-LR-OTAN
JIM-LR é um sistema multifuncional de observação e registro de imagens de emprego militar e civil. (Imagem: Sagen)

A fabricante tem implementado algumas modificações inovadoras no JIM-LR, ampliando suas performances em termos de detecção, designação de alvos, integração de sistemas e processamento de imagens. Devido à arquitetura aberta, o dispositivo pode ser associado à um designador laser ou Sterna, este ultimo desenvolvido e produzido pela Sagen. Também pode ser operado remotamente via redes militares e civis. Adicionalmente, como parte de uma estação fixa ou móvel de superfície, ele pode atuar integrado a uma plataforma de vigilância MOST da Sagen.

Ivan Plavetz