Saab recebe pedido do RBS 70 NG para a República Tcheca

0
1870
O RBS 70 NG / RBS 70 NG RWS.

A Saab assinou um contrato para fornecer o RBS 70 NG, a última geração do sistema portátil de defesa aérea RBS 70, para as Forças Armadas da República Tcheca.

O pedido está avaliado em 365 milhões de coroas suecas e as entregas ocorrerão em 2020 e 2021.

Além do próprio sistema, o pedido também inclui a integração com a Defesa Aérea Tcheca, equipamentos de teste e treinamento.

As Forças Armadas da República Tcheca já são usuárias do RBS 70, uma versão anterior do sistema.

“Estamos felizes em fornecer às Forças Armadas da República Tcheca o mais novo sistema de defesa aérea de curto alcance da Saab, o RBS 70 NG. O fato de um país da OTAN decidir investir no sistema RBS 70 NG da Saab é a melhor avaliação possível e prova que a Saab é líder mundial em soluções de Defesa Aérea”, diz Görgen Johansson, diretor da área de negócios Dynamics da Saab.

“Estamos muito satisfeitos com nossa experiência com o Sistema RBS70 e o suporte da Saab. O RBS 70 é o pilar para fornecer Defesa Aérea baseada em superfície para a Força-Tarefa Multinacional da OTAN e, a partir de 2019, para uma parte da Força-Tarefa Conjunta de Alta Prontidão (VJTF). O novíssimo RBS 70 NG implica em desenvolvimentos cruciais do sistema que aumentarão significativamente nossa capacidade atual para ameaças contra a soberania da República Tcheca e da OTAN”, disse Jan Sedliačik, comandante de Defesa Aérea da República Tcheca.

O RBS 70 NG é um sistema para baixa altitude telecomandado com dispositivo de pontaria aperfeiçoado. (Imagem: Saab)

Rastreamento automático, auxiliares abrangentes de operador, possibilidade de interrupção da sequência de disparo (autodestruição de mísseis), seleção de hit-points (ponto de dano), possibilidade de identificar amigo ou inimigo, e rastreamento óptico de alvo aumentam a chance de um operador do NBS RBS 70 atingir o alvo correto, além de aumentar significativamente a segurança durante ações críticas.

O operador do RBS 70 NG tem controle total sobre onde e o que o míssil acerta ou não, eliminando o risco de fogo amigo.