RUAG entrega sensores de testes para o Bundeswehr

0
1807
ISSYS on Cougar_Alpnach_DSC2382.jpg
(Imagem: RUAG)

A suíça RUAG Aviation entregou dez unidades do sensor de testes “missim” para o BAAINBw (Escritório Federal  de Equipamentos, Tecnologia da Informação e de Suporte em Serviço do Bundeswehr – Forças Armadas da Alemanha) como parte de um amplo acordo envolvendo sistemas para autoproteção.

A parceria já dura alguns anos, culminando com um importante contrato para dez sensores de testes “missim”. Tais unidades de teste estão sendo entregues através do centro de produtos aeronáuticos da RUAG Aviation.

A fabricante informou que o acordo foi assinado pelo BAAINBw após extensa análise e intenso processo de negociações.

De acordo com a RUAG, o “missim” reúne uma gama de características únicas, que se fazem também bastante adequadas para verificar a capacidade dos sensores da frota de aviões de combate Tornado do Bundesweher. A empresa afirma que o sistema é a única solução de ensaios 4-em-1 para sistemas de autoproteção existentes, proporcionando simulação de radar, laser, mísseis, HFI (Indicação de Fogo Hostil) e ameaças correspondentes a uma vasta gama de sistemas de guerra eletrônica.

Missim_testing_16.jpg
Teste com o missim. (Imagem: RUAG)

Conforme a fabricante, o equipamento é extremamente intuitivo e confiável. Baseado num design de ponta e manufaturado dentro de conceitos de alta-qualidade, a unidade de ensaios pode ser usada praticamente em qualquer plataforma aérea, naval ou terrestre que tenha sensores a bordo para “controle de qualidade” destes últimos.

Antes de assinar o contrato com o Bundesweher, a RUAG Aviation realizou uma quantidade de demonstrações e testes do sistema para os gerenciadores do projeto integrantes do BAAINBw com o propósito de mostrar a compatibilidade com os equipamentos embarcados no Tornado.

A companhia suíça também providenciará total suporte operacional durante o ciclo de vida do “missim” incluindo treinamento, manutenção, análise de performances, calibração e recalibração, estabelecendo desta forma um longo e bem sucedido relacionamento com o BAAINBw.

Ivan Plavetz