Programa COSMO-SkyMed terá ‎€ 77 milhões para conclusão

0
1299

A Thales Alenia Space, uma joint venture entre a Thales e a Leonardo-Finmeccanica, assinou um contrato adicional no valor de  ‎€ 77 milhões com a Agência Espacial Italiana (ASI) para a conclusão da segunda geração do programa COSMO-SkyMed. Composto por dois satélites de última geração, projetados como um sistema de “dupla utilização” (civil/militar), o programa visa atender necessidades científicas.

De acordo com a Thales Alenia Space, o desenvolvimento do sistema COSMO-SkyMed de segunda geração significa um salto em termos de tecnologia, desempenho e vida útil, resultando no fortalecimento da atuação italiana no setor de observação da Terra em nível global.

Do total do contrato, a Thales Alenia Space Itália receberá ‎€ 66 milhões, enquanto a filial de serviços espaciais Telespazio receberá ‎€ 11 milhões. A Thales Alenia Space Itália é responsável pelo programa COSMO-SkyMed – Segunda Geração, incluindo a construção de dois satélites, enquanto a Telespazio é responsável pela engenharia e desenvolvimento do segmento terrestre, assim como pela prestação de serviços integrados de logística e operações. A Leonardo-Finmeccanica também contribui com o programa, fornecendo sensores de altitude e equipamentos de ponta que processarão e distribuirão toda a energia elétrica nos satélites.

Imagem de radar de abertura sintética do primeiro COSMO-SkyMed captada por ocasião do acidente com o navio de cruzeiro Costa Concórdia (Imagem ASI )
Imagem de radar de abertura sintética do primeiro COSMO-SkyMed captada por ocasião do acidente com o navio de cruzeiro Costa Concórdia (Imagem: ASI )

Este contrato inicia a fase D2/E1 do programa, que envolve todas as operações necessárias para completar a construção do segundo satélite (FM-2), o lançamento dos dois satélites, e também a verificação e validação operacional de todo o sistema com os dois satélites já em órbita (primeira geração do programa). O lançamento do primeiro satélite da segunda geração está previsto para 2018, com o segundo programado para o ano seguinte.

Desde o lançamento em 2007, o programa COSMO-SkyMed tem sido uma ferramenta valiosa para a observação do planeta, afirma a joint venture. Com suas inovadoras capacidades operacionais, ele contribui para a monitoração contínua da superfície da Terra, para as necessidades ligadas à segurança e para a gestão de eventos naturais, como foi demonstrado recentemente pelas atividades de avaliação de danos e apoio às operações de salvamento após os terremotos que assolaram a região central da Itália.

 

Ivan Plavetz