Pelicano realiza pela primeira vez missão SAR noturna

0
2018
Aeronave Casa SC-105 Amazonas do 2º/10º Grupo de Aviação (Esquadrão Pelicano).

O Esquadrão Pelicano (2º/10º GAv), especializado em Busca e Salvamento (SAR), realizou uma missão inédita nesta semana.

A unidade, sediada em Campo Grande (MS), executou pela primeira vez uma missão de Busca e Salvamento no período noturno. Na ocasião, duas aeronaves do esquadrão, um helicóptero H-1H e um avião SC-105 Amazonas, foram acionadas às 18h45 para localizar uma aeronave desaparecida na cidade de Miranda (MS).

As tripulações do helicóptero e do SC-105 decolaram com auxilio de óculos de visão noturna NVG (Night Vision Goggles) e prosseguiram para a área onde foram realizados padrões de busca.

Às 23h38min, um dos tripulantes localizou a aeronave que estava desaparecida em uma região isolada no meio do pantanal. Ao aproximar-se do local, a tripulação constatou não haver sobreviventes.

Aeronave SC-105

Com a possibilidade de realizar buscas noturnas, o 2º/10º GAv amplia sua capacidade operacional. (Imagem: 2º/10º GAV)
Com a possibilidade de realizar buscas noturnas, o 2º/10º GAv amplia sua capacidade operacional. (Imagem: 2º/10º GAV)

Segundo integrantes do esquadrão, foi fundamental ter o helicóptero e o avião operando em conjunto durante a missão, ambos com auxílio de NVG.

Um dos motivos foi a comunicação, já que à baixa altitude o H-1H não conseguiu transmitir as informações para o Centro de Coordenação de Salvamento de Curitiba (SALVAERO) devido às interferências naturais que ocorreram durante envio de ondas-rádio. O SC-105 foi o responsável por retransmitir os dados obtidos para a coordenação da missão.

O comandante do esquadrão, tenente-coronel Jorge Marcelo Martins da Silva, explicou que essa missão representa um marco na aviação de busca e salvamento do Brasil. “Antes, nós tínhamos que aguardar o nascer do sol para iniciar uma missão de busca, o que poderia ser a diferença entre a vida e a morte para os sobreviventes. Hoje, decolamos a qualquer hora do dia ou da noite. O ganho operacional é inestimável”.

Histórico

imagem-3-pelicano-nvg
Localização da aeronave no Pantanal. (Imagem: 2º/10º GAV)

Desde 2011 o Esquadrão Pelicano opera helicópteros H-1H utilizando NVG. Em 2014 o esquadrão iniciou a prestação do serviço de Alerta SAR (Save and Rescue) com NVG. Nesse período, foram realizadas diversas missões de Evacuação Aeromédica na região do pantanal, mas ainda nenhuma de busca e salvamento.

Em 2015, com a Avaliação Operacional do SC-105 realizada no Campo de Provas Brigadeiro Velloso em Cachimbo (PA), foi possível estabelecer parâmetros que fundamentassem a doutrina para emprego do NVG em Missões de Busca (MBU).

A avaliação operacional proporcionou ao esquadrão habilidade para operar 24 horas, o que aumenta a probabilidade de detecção de aeronaves e sobreviventes.

Ivan Plavetz