Novos satélites da família Sentinel-1

0
3189
Imagem 1 Airbus-Sentinel
(Imagem: Airbus Defence & Space)

A Airbus Defence & Space, considerada a segunda maior companhia espacial do mundo, firmou com a Thales Alenia Space contrato avaliado em 143 milhões de euros para produção de dois conjuntos de radar espacial para o programa Copernicus. Os novos satélites Sentinel-1C e 1D serão equipados com esses instrumentos, que são subsistemas de antena SAR (SAS conforme sigla em inglês) cujo princípio de funcionamento corresponde ao imageamento terrestre por radar de abertura sintética.

Esses equipamentos são quase idênticos aos que estão integrados nos satélites Sentinel-1 atualmente em operacão. Os novos engenhos e as respectivas instrumentações garantirão durante os próximos 15 anos à continuidade da coleta de dados de radar destinados ao programa Copernicus.

A missão dos satélites Sentinel-1 do Copernicus consiste em fornecer uma “visão radar” europeia no âmbito de uma iniciativa conjunta da Comissão Europeia (CE) do programa e da Agência Espacial Europeia (ESA). Conhecido anteriormente como GMES (Global Monitoring for Environment and Security), o Copernicus visa a implantação de serviços de informação relativos ao meio ambiente e segurança. Ele está baseado em dados de observação da Terra captados por satélites associados a informações fornecidas por sensores de superfície.

Conforme a Airbus D&S, graças à sua capacidade de captar imagens tanto de dia quanto a noite, qualquer que seja as condições meteorológicas, em curtos períodos de revisita, o Sentinel-1 SAR do Copernicus proporcionou um expressivo aumento do volume de dados de alta qualidade disponíveis para acesso dos usuários. Esses dados são fornecidos de forma periódica e sistemática para apoiar vigilância marítima e terrestre, resposta a emergências,  acompanhamento de mudanças climáticas e tarefas de segurança.

Como parte do programa Copernicus, Airbus D&S e Thales Alenia Space fabricarão mais dois satélites da família Sentinel-1 (Imagem: Airbus D&S)

Entre as características do Sentinel-1 figura a capacidade de geração de imagens na Banda C, que permite quatro modos de operação com distintas resoluções de até 5 metros e coberturas de até 400 quilômetros de largura. O satélite oferece também polarização dual, períodos de revisita bastante curtos e rápido processamento de dados. Para cada observação realizada, o sistema disponibiliza medições precisas do posicionamento e atitude do veículo espacial.

Uma equipe especializada da Airbus D&S fabricará e testara a antena (a qual medirá 12,3 metros por 0,9 metros) em Friedrichshafen, na Alemanha.

Outro grupo projetara e produzirá o sistema eletrônico SAR em Portsmouth, no Reino Unido. A Thales Alenia Space ficará encarregada dos módulosT/R (transmissão/recepção) e da eletrônica de interface.

Ivan Plavetz