MSHORAD da Saab faz sua estréia durante o DSEI 2017

0
2412
A Saab apresentou o inédito sistema de Defesa Antiaérea Móvel de Baixa Altura (Mobile Short Range Air Defense – MSHORAD) no DSEI 2017. (Imagens: Saab)

A Saab apresentou o inédito sistema de Defesa Antiaérea Móvel de Baixa Altura (Mobile Short Range Air DefenseMSHORAD).

Este é composto pelo radar Giraffe 1X, uma unidade de Comando e Controle (C2) e a Estação de Arma Remota (Remote Weapon StationRWS) RBS 70 NG, tudo montado sobre duas viaturas blindadas 4×4 QT IVECO LMV “vestidas” com a camuflagem Barracuda.

O sistema foi exibido na feira DSEI, que aconteceu, entre os dias 12 e 15 de setembro, em Londres, Inglaterra.

O veículo lançador, um IVECO LMV, configurado com três mísseis prontos para disparo.

A proteção antiaérea móvel contra alvos ágeis e difíceis de serem detectados, combinando capacidade de vigilância no estado-da-arte com a habilidade de se contrapor a ameaças rapidamente é um diferencial do sistema.

O radar Giraffe 1X 3D, de curto alcance, oferece vigilância 360º a um alcance de até 75 km, gerando dados para um sistema de C2 e possibilitando coordenação de tiro e ação rápidas.

Com um alcance útil efetivo de 9 km, o RBS 70 NG RWS de alta precisão, com múltiplos lançadores de mísseis (três mísseis prontos para disparo no veículo lançador), garante um teto de emprego desde o nível do solo até 5 km de altura, lançando mísseis telecomandados com alto índice de acerto.

O radar Giraffe 1X montado sobre o teto de um LMV da Iveco.

Chamada coletivamente de MSHORAD, a solução garante a capacidade de combater diversas ameaças, bem como defender unidades próximas. Pode ser transportado pelo KC390, completo em uma única viagem (veículos e suprimentos de uma bateria).

“Considerando a crescente variedade de ameaças aéreas nos campos de batalha modernos, o MSHORAD oferece a proteção necessária em ambientes complexos e desafiadores. Oferecemos uma solução interna da companhia que realmente entende o desafio da defesa antiaérea e as necessidades do cliente, oferecendo uma configuração sistêmica de excelência”, declarou Anders Linder, chefe da unidade de negócios Surface Radar Solutions da área de negócios Surveillance da Saab.

A sofisticada central de C2 a bordo do LMV que transporta o radar Giraffe 1X.

“A defesa antiaérea móvel traz importantes vantagens para forças em deslocamento. Sendo um sistema verdadeiramente móvel, o MSHORAD oferece aos clientes a máxima flexibilidade operacional e ampla consciência situacional, resultando em proteção eficaz para as tropas em deslocamento”, disse Stefan Öberg, chefe da unidade de negócios Missile Systems da área de negócios Dynamics da Saab.

Nota do Autor: os veículos lançadores apresentados pela Saab, do tipo Iveco LMV, são do mesmo modelo selecionado pelo Exército Brasileiro em recente licitação. Os mísseis RBS 70 se tornaram rapidamente a espinha dorsal da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, portanto o EB conhece bem as potencialidades desse míssil. O Corpo de Fuzileiros Navais é um satisfeito usuário de versões mais pesadas do radar Giraffe, portanto, existem todos os elementos no Brasil para que essa solução seja adotada de forma rápida e fluida, complementando os blindados antiaéreos Gepard 1A2 que defendem as colunas blindadas da 3ª Divisão de Exército, e provendo capacidade antiaérea inédita para Forças Expedicionárias brasileiras operando em ambientes com risco de engajamento inimigo pelo ar.