Militar da Marinha recebe prêmio do jornal O Globo

0
1921
Imagem 1 Amendoeira-PremioFazDiferença
(Imagem: Marinha do Brasil)

No comando da corveta Barroso, que navegava a caminho da missão de paz da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), o capitão-de-fragata Alexandre Amendoeira Nunes recebeu um pedido de socorro da Itália no último dia 4 de setembro de 2015.

O comandante Amendoeira vivenciou, então, o resgate de mais de 200 refugiados no Mar Mediterrâneo em uma operação inédita para a Marinha do Brasil. A embarcação com imigrantes sírios apresentou problemas mecânicos e tinha pouco combustível, e com isso, o navio brasileiro mudou de rota e providenciou resgate de todos os refugiados que estavam há sete dias no mar, esgotados, com desidratação e assaduras.

Imagem 2 Amendoeira-PremioFazDiferença
(Imagem: Marinha do Brasil)

E foi por essa iniciativa que ele foi indicado na categoria Mundo, pelo jornal O Globo, para receber o Prêmio Faz Diferença. Em sua 13ª edição, o prêmio homenageia os brasileiros que se destacaram, durante o ano de 2015, por seu trabalho, exemplo e criatividade. Desde 2003, a premiação do Faz Diferença reconhece o esforço e o talento de pessoas, instituições e empresas que contribuem para um País e um mundo melhor.

A escolha dos vencedores de 2015 foi realizada por indicações, dos jornalistas do O Globo, de personalidades que sobressaíram e protagonizaram fatos importantes retratados nas páginas do jornal. O capitão-de-fragata Amendoeira concorreu à categoria indicada, com o pastor e conselheiro, Ebenézer Paz, que trabalhou com refugiados na Europa, e com o médico Luiz Perez, que desenvolveu um trabalho de ajuda às famílias no Nepal após o terremoto.

Ivan Plavetz