Mi-38 da Russian Helicopters recebe certificação de tipo

0
1785
Imagem 1 Mi-38-Certif.Tipo
(Imagem: Russian Helicopters)

A Russian Helicopters, joint venture integrante da corporação estatal russa Rostec, recebeu a certificação de tipo para seu helicóptero médio multifuncional Mi-38, aeronave desenvolvida pela Mil Moscow Helicopter Plant, uma das empresas que formam a Russian Helicopters.

A certificação foi delegada para o presidente da Russian Helicopters, Alexander Mikheev, pelo chefe da Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia, Alexander Neradko, durante cerimônia ocorrida na sede da companhia no final do ano passado.

A certificação confirma que as características do Mi-38 estão de acordo com os requisitos aeronáuticos  russos e internacionais. Iniciando a fase de produção em série, a primeira fuselagem correspondente a essa etapa já está sendo construída na planta industrial de Kazan. Conforme a Russian Helicopters, todos os principais sistemas e componentes da aeronave serão de origem russa.

“Durante 2015 Russian Helicopters realizou uma enorme quantidade de trabalhos preparatórios para obter a certificação”, disse Alexander Mikheev. “No início do ano nós trouxemos para o mercado russo os helicópteros leves comerciais Ansat e Ka-226T. O ano está fechando com a certificação da versão VIP do Ansat e do novo Mi-38. Desta forma, estamos diversificando  a gama de helicópteros de nossa fabricação”, afirmou o executivo.

Os voos de testes voltados para o processo de certificação envolveu o terceiro e quarto protótipos, exemplares equipados com motores Klimov TV7-117V. Esse modelo de motor alcançou certificação no inicio do corrente ano. O quarto protótipo incorpora características das futuras versões de produção do Mi-38 incluindo todos os sistemas e componentes que serão utilizados nas unidades de série.

Segundo a Russian Helicopters, as soluções técnicas adotadas no Mi-38 o colocam em posição privilegiada com relação a outros modelos em termos de capacidade de transporte de carga e passageiros, bem como frente a outros parâmetros operacionais.

O helicóptero foi concebido de acordo com o padrão russo AP-29, que corresponde ao CS-29 da Europa e FAR-29 dos Estados Unidos. O Mi-38 está equipado com um sistema integrado IBKO-38, aviônica embarcada que inclui cinco telas de cristal liquido (LCD conforme sigla em inglês) instaladas no painel da cabine de pilotagem.

Imagem 2 Mi-38-Certif.Tipo
O novo helicóptero deverá ser lançado inicialmente no mercado russo e entrar em produção a partir de 2016. (Imagem: Russian Helicopters)

Conforme a fabricante, o helicóptero é um dos mais automatizados de sua classe, sendo que seus sistemas embarcados permitem a navegação autônoma ao longo de um percurso pré-programado, bem como aterrissagens, hovering (voo pairado) e estabilização automáticas. O sistema IBKO-38 disponibiliza para a tripulação, informações necessárias para conduzir o helicóptero com segurança dentro e fora da rota planejada.

Em termos de dimensões, o Mi-38 situa-se entre o clássico Mi-8 e o Mi-26, este último o maior helicóptero pesado do mundo. A Russian Helicopters afirma que ele possui a maior cabine de sua classe e entre outras características distingue-se o elevado nível de segurança de voo e baixos níveis de vibração. Durante o 14th FAI World Helicopter Championship, o Mi-38 bateu um novo recorde mundial para helicópteros com capacidades de decolagem entre 10 mil e 20 mil Kg subindo até 8.600 metros de altitude.

A Russian Helicopters destaca também o conceito de robustez empregado no projeto. Combina seu potencial operacional com modernos procedimentos de manutenção, fazendo dele uma aeronave bastante atraente para operadores comerciais regionais e de missões especiais.

Russian Helicopters apresentou a versão protótipo VIP do Mi-38 durante o Moscow Airshow 2015 (MAKS) ao presidente russo, Vladimir Putin, ao ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, ao rei da Jordânia, Abdullah II,  ao príncipe herdeiro dos Emirados Árabes Unidos, Khalifa bin Zaid Al- Nahyan, entre outros ilustres convidados.

Ivan Plavetz