Marinha fornece novos esclarecimentos sobre piloto desaparecido

0
5068
O AF-1B N1001 conseguiu regressar após colidir com o N1011 (Imagem: Douglas Scaramuzzi)

A Marinha do Brasil (MB) divulgou mais um comunicado sobre a perda de um de seus aviões de combate AF-1B Falcão (N-1011) e o desaparecimento do piloto durante um exercício aéreo ocorrido no dia 26 de julho nas proximidades de Saquarema (RJ).

O comunicado enfatiza que, apesar das intensas buscas, tanto avião quanto piloto não foram encontrados, assim como nenhum sinal dos localizadores eletrônicos embarcados na aeronave foram captados até o momento.

MARINHA DO BRASIL

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA

Nota à Imprensa V

Brasília, em 05 de agosto de 2016.

A Marinha do Brasil (MB), em complemento às notas publicadas anteriormente, informa que as buscas ao piloto da aeronave AF1B, desaparecido no mar desde terça-feira (26/07), prosseguem de forma ininterrupta e, até hoje (05/08), nada foi encontrado.

Cabe esclarecer que as aeronaves AF1 Skyhawk não possuem instalado equipamento GPS para sua localização, mas dispõem de ELT (Transmissor Localizador de Emergência) no assento ejetável, acionado automaticamente durante o processo de ejeção; e de uma Baliza de Localização Pessoal (PLB) no colete do piloto, que deve ser acionada manualmente, em caso de necessidade. Até o presente momento, não foi detectado qualquer sinal proveniente desses equipamentos.

A MB está utilizando, diuturnamente, diversos navios e aeronaves nas buscas ao piloto desaparecido e à aeronave, tendo participado, até o momento, entre outros: o Navio de Socorro Submarino Felinto Perry, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico Vital de Oliveira, as Fragatas Constituição, Rademaker, Liberal e União, os Navios Patrulha Oceânico Apa e Amazonas e o NavioPatrulha Macaé, bem como o apoio de aeronaves do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira e do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. As condições do mar de ressaca reinantes nos últimos dias têm dificultado os trabalhos das equipes de busca e salvamento.

Um Inquérito Policial Militar (IPM) foi instaurado para apurar as circunstâncias do acidente e, encontrasse em andamento, os trabalhos da Comissão de Investigação de Acidentes Aeronáuticos (ComInvAAer), estabelecida com o objetivo de identificar os fatores que contribuíram para o acidente e visando prevenir novas ocorrências.

Ivan Plavetz