Jogo de Guerra desafia o sistema de apoio de fogo da AD/5

0
2621

Na última semana aconteceu em Santa Maria (RS) os Jogos de Guerra com a participação da 5ª Divisão de Exército (5ª DE) e suas unidades. A Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (AD/5) teve a missão de Apoiar pelo Fogo a manobra da 5ª DE, por meio da aplicação e coordenação dos fogos cinéticos e não cinéticos.

Sua maior participação ocorreu na montagem do Centro de Operações Táticas, controlando os fogos de artilharia e no Elemento de Coordenação de Apoio de Fogo (ECAF) da 5ª DE, coordenando todos os fogos à disposição da Divisão.

Fogos cinéticos são aqueles proporcionados pelas armas de fogo (obuseiros, fogo aéreo, fogos navais, mísseis e foguetes, entre outros). Já os não cinéticos são aqueles proporcionados por outros atuadores que podem interferir na manobra inimiga (guerra eletrônica e operadores de forças especiais, entre outros).

Neste cenário, o ECAF é o responsável pela coordenação dos meios de apoio de fogos cinéticos e não cinéticos nos escalões Divisão de Exército e Força Terrestre Componente (FTC), e ainda por manter atualizado a situação e as possibilidades de todos os meios de Apoio de Fogo (Terrestre, Aéreo, Naval e SFC).

Na operação, os fogos destinaram-se a neutralizar os obstáculos a fim de acelerar o movimento das tropas até que alcançassem os seus objetivos.

Ivan Plavetz
Fonte: AD/5