IAI apresenta o sistema de comunicação TAC4G durante a Amazonlog Expo

0
1278
O tablet robustecido e a solução Blocker: Indústria nacional apresenta variado portifólio de capacidades e tecnologias.

A IAI participa do Amazonlog Expo, que acontece de 26 a 28 de setembro, em Manaus (AM), no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (Av. Constantino Nery, 5001).

O evento é um preparatório para o maior exercício logístico multinacional interagências a ser realizado em novembro, em Tabatinga (AM). Nele, as empresas irão expor seus produtos e soluções inovadoras para as Forças Armadas, Forças Policiais, órgãos e agências governamentais do Brasil, Colômbia, Estados Unidos, Peru e demais Nações Amigas.

O estande da IAI tem a presença das empresas parceiras nacionais IACIT e Avionics.

A IAI exibe o TAC4G, uma rede tática de banda larga baseada em LTE, composto por um sistema de comunicação independente e seguro, ideal para missões em qualquer tipo de ambiente, seja rural, urbano ou em selva.

Com a integração completa de todos os sistemas, sensores, sistemas de armas e equipes, o TAC4G da IAI oferece uma consciência situacional para os operadores e para os gestores da missão, em tempo real e com total precisão.

O sistema pode ser usado com a tropa desembarcada e em movimento, isso porque foram desenvolvidas versões em mochilas individuais (TacMan) e que podem também ser instaladas em veículos, além do sistema fixo.

Em áreas abertas, o sistema consegue atingir até 5 quilômetros. Já em áreas urbanas adensadas e selvas, o sinal alcança até um quilômetro, quando instalado em um veículos e 500 metros com mochila.

A principal característica do sistema é a capacidade de criar uma rede, conectando múltiplos “TacMan”, o que aumenta a cobertura e a redundância no sistema.

O TAC4G possui ainda características de segurança da informação, por possibilitar a conexão em rede independente e autônoma e com transmissão de dados (voz, texto, vídeos, etc) de maneira criptografada tanto entre a equipe em campo quanto com o centro operacional e de comando.

Empresas parceiras

As empresas brasileiras IACIT e Avionics integram o estande da IAI.

A IACIT exibe a solução DRONEBlocker, que foi desenvolvida e fabricada para atender a uma necessidade do Exército Brasileiro para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

A solução DRONEBlocker protege contra ameaça de drones não autorizados. Totalmente integrada com sensores para detecção, identificação e rastreio através de sensores acústicos, sensores de RF, radares e câmeras capazes de detectar e identificar as ameaças, conta com sistema de Comando, Controle e Inteligência (C2I), que permite a centralização da operação, configuração e gerenciamento de todo o sistema remotamente. Ao ser acionado, interfere na frequência de atuação dos drones não autorizados, forçando-os a pousar. O sistema garante a segurança em grandes eventos e em locais estratégicos, como bases militares e indústrias.

A empresa também conta com soluções para o bloqueio de comunicação celular e por rádio. O COMBlocker é ideal para a criação de salas seguras, por exemplo, realizando o bloqueio do sinal em áreas específicas, sem afetar a vizinhança. Para isso, o sistema conta com antenas específicas que operam de acordo com a potência e frequência ajustadas.

Para a proteção de comboios e tropas há ainda o RCIEDBlocker, que opera contra explosivos acionados remotamente por dispositivos eletrônicos (RCIED). O sistema da IACIT bloqueia ou interfere na comunicação dos sistemas que farão o acionamento dos explosivos, como rádios, celulares e controles remotos, mesmo aqueles operados por bluetooth ou por redes wireless.

O protótipo de um “Tablet” robustecido para uso Militar em blindados e viaturas é um dos destaques da IACIT.

Já a Avionics Services, uma EED, apresenta sua expertise de mais de 21 anos de atuação no mercado de Aviônicos, equipamentos e sistemas embarcados, além de simuladores. O protótipo de um “Tablet” robustecido para uso Militar em blindados e viaturas é seu principal destaque.  Também estão sendo apresentados a solução de modernização de helicópteros armados e Glass Cockpit para aeronaves de transporte, como o C-23 Sherpa, selecionado como a aeronave de asas fixas do Exército Brasileiro.

A empresa desenvolve, certifica e instala qualquer projeto de aviônico e sistemas em aviões e helicópteros (civis e militares). A empresa fabrica mais de 70 diferentes produtos como computadores de bordo, controladores, sistema de vigilância e outros componentes embarcados, além ARP (VANTs) Aeronaves Remotamente Pilotada.

Na área de ARPs, a empresa é parceria da IAI no desenvolvimento do Caçador, a versão brasileira do Heron-1. O Caçador é uma ARP classe 4, de média altitude e de longo alcance.

Henrique Gomes, CEO da IAI do Brasil, acrescentou algumas atualizações sobre o Caçador “Estamos em negociações abertas com várias empresas brasileiras que tem interesse em contratar horas de voo e análise de dados sensoriados pelo Caçador, como por exemplo, empresas de geração e transmissão de energia elétrica, indústria de óleo e gás (monitoramento de oleodutos, áreas de segurança de refinarias, linhas de transmissão de energia, etc). Fornecemos o ARP, pilotos, equipe de solo e um pacote de horas talhado para as necessidades daquela empresa (muitas tem necessidade do serviço mas não podem arcar com a compra de uma ARP desse porte). Também estamos em conversações com o Departamento de Polícia Federal para verificarmos as necessidades de manutenção e reparos em dois ARPs Heron do DPF que estão atualmente parados em um hangar, visando retorná-los ao serviço. Existe também a possibilidade de que esses dois ARPs virem a ser absorvidos pela Força Aérea Brasileira, que os incorporaria a sua frota já existente, usando-os para prestar serviços a “”clientes” da administração pública federal como as agências governamentais, ministérios, etc.”