IAE recebe certificado de cooperação

0
1256
(Imagem: Swedish Space Corporation/IAE)

O Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), sediado em São José dos Campos (SP) recebeu do Centro Espacial Alemão (DLR), o “Certificate of Appreciation“. A homenagem marca os dez anos de cooperação entre as duas instituições no lançamento de foguetes de sondagem com cargas úteis científicas.

A entrega foi realizada no dia 24de janeiro  durante  lançamento do foguete de sondagem VSB-30 V23, no Campo de Lançamento de Esrange, na Suécia.

A cooperação entre Brasil e Alemanha está pautada na operação de foguetes de sondagem no programa científico europeu, relacionado à pesquisa nas altas camadas da atmosfera. Em dez anos de parceria foram realizados 27 lançamentos de foguetes brasileiros (VSB-30, VS-30, VS-30/IO e VS-31/IO) na Europa, a partir dos campos de lançamento de Esrange (ESC), na Suécia, e de Andoya (ASC), na Noruega.

O VSB-30 é um foguete de dois estágios sem controle ativo, ou seja, sua trajetória é mantida por meio de dois conjuntos de superfícies fixas, chamados de empenas. O aparelho foi lançado com sucesso no programa europeu de foguetes de sondagem em experimentos relacionados à microgravidade.

“Os voos bem sucedidos do VSB-30 ressaltam a excelente performance do veículo e fortalecem a validade e eficácia dos processos de certificação aos quais o veículo foi submetido, consolidando uma relevante conquista para o Brasil – que possui um produto certificado e, portanto, aceito pelas agências espaciais em qualquer lugar do mundo, o que abre novas possibilidades por meio da transferência de tecnologia”, explicou o diretor do IAE, coronel Augusto Luiz de Castro Otero.

Histórico

Em dez anos, foram realizados 27 lançamentos desses foguetes na Suécia e Noruega. (Imagem: Agência Força Aérea/IAE)

O primeiro foguete VSB-30 lançado no Campo de Lançamento de Esrange, na Suécia, foi o VSB-30 V02, com a carga útil TEXUS 42, em dezembro de 2005. Seu processo de certificação junto ao Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), órgão certificador espacial, por delegação da Agência Espacial Brasileira (AEB), foi formalizado em julho de 2004.

Em 2009, a certificação do primeiro produto espacial brasileiro foi entregue pelo IFI. A data é considerada um marco por colocar o Brasil em um seleto grupo de países com conhecimento tecnológico espacial internacional. O fato também modificou o VSB-30 de protótipo a produto de alta qualidade. O veículo espacial foi projetado, manufaturado, documentado e entregue segundo os requisitos de qualidade do setor espacial.

No ano passado, o IFI certificou a versão sete do VSB-30, que implementou com êxito modificações de projeto a partir do primeiro veículo certificado em 2009.

Ivan Plavetz