Helibras recebe novos reconhecimentos de crédito no programa H-XBR

0
2224

A Helibras recebeu, no mês de abril, novas cartas de reconhecimento de crédito emitidas pela Comissão Coordenadora do Programa de Aeronaves de Combate (COPAC), organismo do Comando da Aeronáutica, no âmbito do Acordo de Compensação Comercial, Industrial e Tecnológico do programa H-XBR.

Os certificados referem-se ao cumprimento de quatro novos itens do projeto, incluindo a estruturação da cadeia de fornecedores para os motores dos helicópteros H225M no Brasil. Neste aspecto, foram contemplados o início da montagem da motorização Makila 2A1 nas instalações da Turbomeca do Brasil, em Xerém (Rio de Janeiro), e a primeira revisão geral do motor Makila 2A1 pela empresa fornecedora, no país.

Com relação às atividades desenvolvidas na Helibras, os reconhecimentos tratam da inspeção FAI (First Article Inspection) que validou a planta da empresa em Itajubá (MG) para a montagem e testes das Caixas de Transmissão Principal (CTP) das aeronaves H225 e H225M, e a entrega da primeira CTP montada no Brasil para a linha de produção da empresa.

“Esses reconhecimentos sinalizam o acompanhamento e certificação da COPAC de que a Helibras mantém o seu compromisso de gerar, no país, desenvolvimento, fortalecimento da cadeia produtiva e qualificação de profissionais para a indústria aeroespacial”, comentou o presidente da Helibras Richard Marelli.

Cartas emitidas pela COPAC referem-se ao cumprimento de quatro itens de cooperação industrial. (Imagem: Helibras/ Renato Olivas)

Ao todo, os créditos chegam ao valor de ‎€ 25 milhões  reconhecidos. Esse montante é somado aos demais créditos já concedidos pela COPAC à Helibras e que deverão, ao final do programa, atingir um total de  ‎€ 1,9 bilhão  em investimentos do projeto H-XBR no Brasil.

Vale lembrar que o programa H-XBR corresponde a um contrato assinado em 2008 pelo Ministério da Defesa e pelo consórcio Helibras/Airbus Helicopters  para fornecimento de 48 helicopteros H225M para as FFAA brasileiras (16 para cada uma delas) e dois para a Presidência da República. O acordo contempla transferência de tecnologias incluindo capacitação de parceiros industriais brasileiros no projeto.

Ivan Plavetz