Futuros oficiais aviadores iniciam preparação operacional

Egressos da Academia da Força Aérea (AFA), 117 aspirantes integrantes da Turma Tupã se apresentaram nesta semana na Ala 10, em Natal (RN). Os militares passarão o ano de 2017 se especializando nas aviações de caça, asas rotativas, busca e salvamento, transporte, patrulha e reconhecimento, durante o Programa de Especialização Operacional (PESOP).

Na primeira etapa do programa, os aviadores realizarão o Curso de Tática Aérea (CTATAE), no Grupo de Instrução Tática e Especializada (GITE), que tem por objetivo fornecer os conhecimentos teóricos necessários aos primeiros anos da vida operacional dos tenentes e capitães aviadores.

O aspirante Matheus Revoredo dos Santos é integrante da turma Tupã e potiguar de nascimento. Após sete anos longe, ele retorna à cidade natal e se prepara para alçar voos mais altos. “Esse é o nosso primeiro passo para a vida real, operacional, e a sensação é de expectativa pelos desafios que estão por vir”, contou o militar que vai se especializar na aviação de transporte, pelo Esquadrão Rumba.

A aula inaugural do CTATAE aconteceu na terça-feira (10) e foi ministrada pelo chefe do Comando-Geral de Operações Aéreas, tenente-brigadeiro do ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira.

(Imagem: Força Aérea Brasileira)

PESOP 2017

O PESOP tem como objetivo formar os pilotos de combate da FAB. Os aviadores aspirantes a oficial passam um ano na Ala 10, preparando-se para se tornarem pilotos de combate e, então, integrarem as equipes operacionais da Força Aérea nas diversas unidades operacionais espalhadas pelo Brasil.

O Programa é coordenado pela Ala 10 e realizado pelo GITE e pelas três unidades aéreas sediadas em Natal: Esquadrão Joker (2º/5º GAv), que prepara os pilotos da aviação de caça; Esquadrão Rumba (1º/5º GAv), que capacita os pilotos de transporte, patrulha e reconhecimento; e o Esquadrão Gavião (1º/11º GAv), responsável pela formação dos pilotos de asas rotativas.

(Imagem: Força Aérea Brasileira)

 

De janeiro a março, os estagiários passam pelo Curso de Tática Aérea no GITE, em que aprendem os princípios e orientações teóricas necessárias para atuar em combate. Em seguida, inicia-se o treinamento prático nas unidades aéreas.

 

Ivan Plavetz

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) planeja testar uma das mais avançadas tecnologias de imageamento por satélite. Isso será...

A IACIT fortaleceu sua posição no mercado ao estabelecer uma colaboração estratégica com a Omnisys Engenharia, subsidiária da Thales, e a Meteomatics,...

A MBDA assinou uma emenda contratual com a Organização para Cooperação Conjunta em Armamento (OCCAR) para aumentar as capacidades técnicas...

A equipe de Tecnologia & Defesa esteve a bordo do super navio-aeródromo USS George Washington (CVN 73), um navio de...

Comentários

DISPONÍVEL