Força Aérea realiza exercício “padrão OTAN”

0
2087

O 1º/15º GAv Esquadrão Onça e o 1º/9º GAv, Esquadrão Arara, da Força Aérea Brasileira (FAB), participam até o dia 19 de abril do Exercício Operacional Araronça 2016 na Base Aérea de Anápolis (BAAN), em Goiás. O objetivo é a troca de conhecimentos e o emprego em conjunto das unidades aéreas que operam a aeronave C-105 Amazonas.

Ao todo, 32 pilotos e 50 graduados, entre mecânicos, mestres-de-carga, estão envolvidos no exercício operacional. Os militares treinam a capacidade de operar a aeronave C-105 Amazonas em missões de lançamento de cargas, usando técnicas de navegação à baixa altura e manobras contra ameaças nos mesmos moldes do que é utilizado pelas Forças Aéreas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

C-105 Amazonas da FAB realizam voos táticos durante o Exercício Operacional Araronça 2016. (Imagem: Força Aérea Brasileira)

Como parte do exercício, os esquadrões estão realizando voos táticos em busca de elemento surpresa. Por isso, além de voar abaixo da cobertura dos radares, as aeronaves também estão executando voos à noite, o que exige dos militares o domínio da utilização dos óculos de visão noturna (NVG, do inglês Night Vision Goggles). Também serão realizados pousos e decolagens táticos.

A BAAN possui as condições ideais para a realização desse tipo de adestramento, devido às unidades nela sediadas, o 2°/6° GAv, Esquadrão Gavião, unidade que opera aeronaves E/R-99, e o Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), que opera caças F-5M. Além das unidades mencionadas há o Terceiro Grupo de Defesa Antiaérea (3° GDAAE), equipado com radar SABER M60 e mísseis superfície-ar de curto-alcance IGLA-S. “Assim as unidades da aviação de transporte têm a oportunidade de interagir e agregar conhecimento técnico e operacional para que suas tripulações possam melhor compreender as nuances do combate aéreo moderno”, afirmou o tenente-coronel Cláudio Faria, comandante do Esquadrão Onça.

Ivan Plavetz