FIDAE 2016: SAGITARIO e o controle em bacias petrolíferas no Brasil

0
1598
Imagem 1 Atech-Sagitário.......
(Imagem: Divulgação)

A segurança no espaço aéreo brasileiro tem um novo aliado com a integração de sensores de vigilância baseados na tecnologia ADS-B (Automatic Dependent Surveillance – Broadcast) ao SAGITARIO (Sistema Avançado de Gerenciamento de Informações de Tráfego Aéreo e Relatórios de Interesse Operacional).

Desenvolvido pela Atech, empresa do Grupo Embraer, o SAGITARIO está monitorando as aeronaves que circulam na região da Bacia de Campos, provendo informações sobre os voos em tempo real para os controladores de tráfego aéreo do Centro de Aproximação (APP) de Macaé, localizado no Estado do Rio de Janeiro, onde o transporte de pessoal para as plataformas de petróleo situadas na Bacia de Campos envolve mais de 100 helicópteros, cerca de 9.000 voos e aproximadamente 93.000 passageiros todo mês, além de cargas e equipamentos transportados, saindo, em geral, do Aeroporto de Macaé, no norte fluminense.

No APP (Centro de Aproximação), de Macaé, as informações das antenas ADS-B (que são compostas por quatro antenas instaladas nas plataformas petrolíferas e duas antenas instaladas no continente), são recebidas e processadas pelo SAGITARIO, apresentando ao controlador uma única informação sintética, com precisão dentro dos padrões de órgãos reguladores mundiais (EUROCONTROL – Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea).

Destaque na FIDAE 2016, o SAGITARIO controla o voo de mais de 100 aeronaves que circulam na Bacia de Campos. (Imagem: Divulgação)

A tecnologia ADS-B permite que a posição das aeronaves rastreadas via GPS (Global Positioning System) seja enviada para as antenas ADS-B próximas, que retransmitem os dados para a estação receptora em solo em Macaé. A estação retransmite a informação das aeronaves para o sistema, sendo processada e apresentada aos controladores de tráfego aéreo em tempo real.

Desenvolvido pela Atech em parceria com o DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), o SAGITARIO marca a evolução do sistema de controle aéreo no Brasil. Esta nova solução mostra avanços na comunicação, navegação e vigilância para o comando e o controle do espaço aéreo brasileiro. Dentro de mais quatro anos, o sistema estará em operação em mais de 30 centros do Brasil e em dois laboratórios de simulação de capacitação e formação de controladores de tráfego aéreo.

Ivan Plavetz