FIDAE 2016: Kaman busca usuários para seu K-MAX na América do Sul

0
1769
CREDIT: Lockheed Martin An unmanned K-MAX helicopter takes off with a 1,500-pound sling load during contractor flight testsÊin January at Yuma Proving Ground,ÊAriz.
Imagem 1 K-MAX-Am.Latina
(Imagem: Lockheed Martin)

Nove meses depois de encerrar um período de 15 anos de paralisação da produção do helicóptero K-MAX, a norte-americana Kaman comparece à Feira Internacional de Aeronáutica e Espaço (FIDAE) 2016 em Santiago, no Chile, com o propósito de buscar usuários sul-americanos para a aeronave especializada em transporte de grandes cargas suspensas externamente.

A companhia, que recentemente vendeu seis unidades do K-MAX, prevê entrega da primeira em janeiro de 2017. A Kaman acredita que as características rusticas e remotas de algumas partes do território da América do Sul torna o mercado potencialmente favorável para comercialização do helicóptero.

Terry Fogarty, diretor de desenvolvimento de mercado, disse que a empresa quer conhecer melhor as possibilidades na América do Sul e é por essa razão que participa da FIDAE acreditando que possibilidades de vendas possam emergir durante o evento.

CREDIT: Lockheed Martin An unmanned K-MAX helicopter takes off with a 1,500-pound sling load during contractor flight testsÊin January at Yuma Proving Ground,ÊAriz.
O K-MAX pode carregar externamente volumes com peso superior a 2.500 Kg (Imagem: Lockheed Martin)

O Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (US Marine Corps) empregou dois K-MAX não tripulados no Afeganistão em operações de remessa de suprimentos para tropas situadas em regiões de difícil acesso. A conversão foi realizada em parceria com a Lockheed Martin.

Ivan Plavetz