FAB forma novos militares especialistas SAR

0
4723

A Força Aérea Brasileira (FAB) ampliou sua capacidade de atuação em operações de busca e salvamento com a formatura de 40 novos militares especializados na área. Após três meses, eles finalizaram a edição deste ano do curso SAR (do inglês, Search And Rescue). A formatura foi realizada na última semana na Base Aérea de Campo Grande (BACG), Mato Grosso do Sul, e contou com presença do comandante da Segunda Força Aérea (II FAE), brigadeiro-do-ar Roberto Ferreira Pitrez.

Ministrado pelo Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR), o curso iniciou com 64 alunos inscritos. Os militares são graduados e oficiais oriundos de diversas unidades da FAB localizadas em todo o País, além de contar com um representante da Polícia Militar do Estado do Mato Grosso.

Os militares formados trabalharão em missões de busca e salvamento (Imagem Força Aérea Brasileira)
Os militares formados trabalharão em missões de busca e salvamento (Imagem: Força Aérea Brasileira)

Os alunos participaram de instruções em diversos ambientes. Após um nivelamento tático, em Pirassununga (SP), iniciaram a fase de montanha com atividades que envolveram rapel, marchas e tirolesa, culminando com a escalada do pico Cuzcuzeiro, localizado naquele município.

A fase de operações helitransportadas, no Rio Janeiro (RJ), exigiu um grande esforço dos alunos. Ao longo de cinco dias, foram realizados 168 içamentos, 126 rapeis e 84 fast rope (técnica de desembarque rápido em que o combatente apenas calça luvas e agarra-se ao cabo que o conduz do helicóptero para o solo).

Na etapa de mar, os militares participaram de um teste de sobrevivência no qual permaneceram três dias em um bote na praia do Forte Imbuhy, em Niterói (RJ).

Posteriormente, em Campo Grande (MS), foi ministrado o Estágio Teórico de Busca e Salvamento (ETBS) e o curso de Técnica de Socorro e Manutenção da Vida (TSMV), que tiveram participação de instrutores do Esquadrão Pelicano (2°/10° GAv) e do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul.

Já no Campo de Provas Brigadeiro Velloso (CPBV), na Serra do Cachimbo, Sul do Pará, ocorreu o módulo de vida na selva e operações de Busca e Salvamento em Combate (C-SAR, do inglês, Combat – Seach And Rescue), em que foram ministradas oficinas sobre abrigos, armadilhas e obtenção de alimentos. Durante cinco dias os alunos permaneceram na mata isolada, a fim de serem treinados para desenvolver técnicas de resgate em combate.

O aluno destaque do curso recebeu uma placa de homenagem (Imagem Força Aérea Brasileira)
O aluno destaque do curso recebeu uma placa de homenagem (Imagem: Força Aérea Brasileira)

“O curso capacitou os militares para cumprir a missão de busca e salvamento, além de busca e salvamento em combate, com todo o embasamento com táticas, técnicas e procedimentos SAR e C-SAR. Desta forma, cabe aos alunos aperfeiçoarem o que aprenderam a fim de empregarem o conhecimento nas diversas equipes de resgate em que atuarão nas unidades espalhadas pelo Brasil”, comentou o coordenador do curso, capitão de infantaria Igor Duarte Fernandes.

Os militares receberam o brevê e o gorro laranja, que são símbolos da atividade. Durante a cerimônia, o tenente-aviador Aron Matheus Ferreira Martines, pertencente ao Esquadrão Harpia (7°/8° GAv), recebeu uma placa de homenagem por ter sido considerado aluno destaque do curso.

 

Ivan Plavetz