Exército Brasileiro busca um novo helicóptero de ataque

0
14483
Agusta Westland AW 129 estaria na pauta da Força Terrestre. (Imagem: Agusta Westland)
Agusta Westland AW 129 estaria na pauta da Força Terrestre. (Imagem: Agusta Westland)
O Agusta Westland AW 129 Mangusta estaria na pauta da Força Terrestre. (Imagem: Agusta Westland)

De acordo com o Plano Estratégico do Exército (PEEx) 2016-2019, documento divulgado no último mês de dezembro, o Exército Brasileiro deve selecionar um modelo de helicóptero de ataque para formar um novo Batalhão de Aviação (BAvEx).

As informações sobre este processo de seleção ainda são incipientes, contudo, figuram na lista de potenciais concorrentes os helicópteros europeus Agusta Westland AW129 Mangusta e o Airbus Helicopters Tiger. Representando o lado russo, o Kamov KA-52 Alligator e Mi-28 Havoc. Embora o Mi-35 não conste na lista preliminar é possível, por questões de padronização, que este modelo venha a ser considerado ostentando sistemas de missão mais modernos do que aqueles integrados nos Mi-35 (AH-2 Sabre) da Força Aérea Brasileira, lote recentemente completado.

O Tiger da Airbus Helicopters seria o outro forte candidato. (Imagem: Airbus Helicopters)
O Tiger da Airbus Helicopters seria o outro forte candidato. (Imagem: Airbus Helicopters)

Com o propósito de fortalecer e modernizar seu braço aéreo, o Comando de Aviação do Exército (Cmdo Av Ex) está recebendo 16 helicópteros Airbus Helicopters EC 725 (HM-4 Jaguar), lote montado no Brasil pela Helibras no âmbito do Programa H-XBR, bem como 34 SA365K2 Super Pantera e 36 AS550A2 Fennec e AS350L1 Esquilo modernizados pela empresa. Esta frota ficará concentrada nos quatro Batalhões de Aviação do EB (1º ,2º ,3º e 4º BAvEx).

Ivan Plavetz