Eurosatory 2016: Oto Melara conversa com empresas brasileiras

0
2876
O chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia, general-de-Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, durante visita ao estande da ARES, com Gianfranco Pazienza, presidente da Oto Melara do Brasil.

O anúncio da parceria entre ARES, Oto Melara e Imbel, com vistas à promoção da torre HITFACT (ver T&D 145) teve novos lances revelados pela reportagem de T&D durante a Eurosatory 2016.

A torre, oferecida ao Exercito Brasileiro para equipar o futuro VBR-MR 8×8, novo veiculo da família Guarani em desenvolvimento, pode receber dois tipos de tubo, nos calibres 105 mm (peso total de 5.100 Kg) ou 120 mm (5.800 Kg). Tripulada por três militares, oferece baixa forca de recuo no disparo e proteção adequada para os tripulantes, obtida com o emprego de avançados materiais compostos, placas de aço e alumínio balístico especial. A preferência do Exército Brasileiro é pelo tubo de 105 mm.

No estande da ARES Aerospacial e Defesa, T&D conversou com Gianfranco Pazienza, president da Oto Melara do Brasil, que acrescentou novas informacoes sobre a oferta “Acreditamos que a HITFACT atenda plenamente aos requisitos colocados pelo Exército Brasileiro, pois trata-se de um produto consagrado, utilizado em mais de 500 carros blindados e com experiência de combate adquirida em teatros tão dispares como o Afeganistão, Somália, Bosnia-Herzegovina, Kosovo, Líbano e Iraque”, afirmou.

Sobre a produção da HITFAC localmente, caso seja adotada para o VBR-MR 8×8, Gianfranco acrescentou; “Estamos muito confiantes na nossa proposta, que inclui a produção da HITFACT no Brasil. Inicialmente, até como forma de transferir know-how, a torre devera ser montada apenas (CKW), isso com relação aos primeiros exemplares. Com a gradual qualificação de empresas brasileiras subcontratadas, a produção e integração da HITFACT devera ser toda executada no Brasil. Nós já começamos a conversar com algumas, especialmente no Estado de Minas Gerais. A cidade de Contagem, que possui um parque industrial com o perfil necessário, pode oferecer a capacitação em usinagem de precisão, metalurgia avançada e outras qualificações técnicas demandadas pelo produto. A proximidade de Contagem com Sete Lagoas, onde fica a fábrica da IVECO Veículos de Defesa, local onde o 8×8 será produzido, é outro diferencial competitivo da cidade mineira. Obviamente, outras empresas em outras cidades estão sendo avaliadas também”. conclui Pazienza.

Roberto Caiafa
enviado a Paris