Estágio de Gerenciamento de Frota Blindada (C I Bld)

0
2293
Visita de instrução no Pq R Mnt/ 3 (Imagem: Cap Clébio/CI Bld).

O Exército Brasileiro passa atualmente por um processo de transformação onde verifica-se a incorporação de Sistemas e Materiais de Emprego Militar cada vez mais modernos e tecnologicamente avançados.

Esses materiais requerem um Gerenciamento Logístico mais completo e complexo.

Dentro deste escopo, a tropa blindada, que se caracteriza pela grande mobilidade, poder de fogo e proteção blindada, necessita, para que possa ser empregada oferecendo o máximo de seu poder dissuasório, ser eficientemente gerenciada, principalmente no que tange aos aspectos logísticos do seu preparo e emprego.

Instrução de atualização do Programa Guarani (Imagem: Cap Clébio/CI Bld).

Conhecimentos sobre o gerenciamento logístico da manutenção, suprimento e transporte devem transpirar da alma do gestor de frota blindada, assim como conhecimentos do norteamento dado pelo Programa Estratégico do Exército, do qual tem demandado uma série de aquisições e contratações de empresas fabricantes de produtos de defesa, com as quais estão sendo celebrados contratos de conhecimento essencial aos gestores logísticos da frota blindada.

Ciente desta realidade, o Centro de Instrução de Blindados, dentro da concepção de ser o polo difusor dos conhecimentos afetos à tropa boina preta, ministrou, no período de 03 a 14 de setembro, sob a coordenação do Comando Militar do Sul, o Estágio de Gerenciamento de Frota Blindada.

O referido estágio tinha ocorrido uma única vez, no ano de 2016, e funcionou como uma ferramenta, sob uma forma de simpósio, com a qual os gestores de frota blindada passaram orientações e as melhores práticas de gestão.

Atividade logística da VBTP M113 BR/VBE PC M577 (imagem: Cap Clébio/CI Bld).

No corrente ano, o estágio foi reativado, com a finalidade de capacitar os oficiais designados para função de gestor de frota de blindados nos diversos níveis, cooperar para que o sistema de gerenciamento seja mais eficiente e eficaz por meio da capacitação dos seus integrantes e formar multiplicadores de conhecimento para o gerenciamento da frota blindada do CMS.

O estágio foi reformulado, procurando se nortear nas recentes normas técnicas emitidas pela Diretoria de Material e contando com a participação de 28 militares, oriundos da 3ª DE, 5ª DE, 3ª RM e 5ª RM e do CI Bld.

Em um primeiro momento, foram abordadas a Diretriz de Blindados do Comando Militar do Sul e os assuntos atinentes ao gerenciamento logístico das frotas das famílias “A” (alemã), “M” (americana), Guarani e ENGESA.

Dentro da especificidade de cada família de viaturas, foram apresentados os aspectos gerais do gerenciamento da frota, fluxo de manutenção e suprimento, situação de ferramental especial e documentação técnica, contratos celebrados pelo Exército para aquisição/ modernização da frota, além de partes práticas com mecânicos especialistas, onde foram apresentadas as viaturas da família, bem como suas principais demandas logísticas.

Atividade logística da VBTP Urutu e VBR Cascavel (Imagem: Cap Clébio/CI Bld).

Além disso foram apresentados os sistemas de Tecnologia da Informação utilizados pela Diretoria de Material e pelo Departamento de Ciência e Tecnologia para a gestão da frota.

Em um segundo momento, foram ministradas instruções referentes à nova família de Blindados sobre rodas do EB, aquisições, licitações e contratos afetos à frota blindada, Suporte Logístico Integrado, Gestão do Ciclo de Vida dos Materiais, além da exposição da nova legislação de gestão de material do EB (BTAMAT, INAMAT e NARMAT).

Como coroamento do estágio foram realizadas visitas de instrução nas Organizações Militares de logística da guarnição que são voltadas, quase que exclusivamente às atividades logísticas das viaturas blindadas, o 4º Batalhão Logístico e o Parque Regional de Manutenção/3, onde, além de conhecer as instalações, os estagiários puderam verificar in loco as atividades de suprimento, manutenção e transporte de VB.

Em relação ao transporte das Viaturas Blindadas contamos com a colaboração fundamental do CFC Verde Oliva do 4º B Log, que transmitiu os principais conceitos e as melhores práticas no transporte de viaturas blindadas e de cargas perigosas.

Atividade logística da VBTP MR 6×6 Guarani (Imagem: Cap Clébio/CI Bld).

Foi realizada, ainda, uma visita às instalações da Planalto Transportes, empresa que possui uma das maiores frotas de veículos do Rio Grande do Sul, onde verificamos as melhores práticas de gerenciamento da frota daquela empresa.

Como visão de futuro, o Centro vislumbra aprofundar cada vez mais os estudos afetos à logística da tropa blindada, ciente do lema que LOGÍSTICA FORTE É PODER DE COMBATE!

AÇO! BOINA PRETA! BRASIL! 

Mauricio Wallau Vielmo – capitão de Material Bélico

Chefe da SEMB do CI Bld

Carlos Alexandre Geovanini dos Santos – tenente-coronel

Comandante do CI Bld