Esquadrão Orungan realiza curso para emprego de armamento

0
1834
Imagem 2 P-3AM-Carr.Armas
Carregamento de torpedo MK-46 (Imagem: Agência Força Aérea)

Militares do 1º/7º GAv, Esquadrão Orungan, sediado em Salvador (BA), concluíram o curso de carregamento de armamentos convencionais na aeronave P-3AM Orion. O objetivo é capacitar os militares da unidade nos procedimentos necessários para carregamento e descarregamento de mísseis, torpedos e bombas.

Realizado na cidade de Oak Harbor, em Washington, Estados Unidos, o curso é ministrado no Center for Naval Aviation Technical Training (CNATT) por militares estadunidenses.

O currículo didático das atividades, iniciadas no último dia 26 de janeiro, incluiu conhecimentos na área de publicações técnicas, programa de capacitação, configurações de carregamento e descarregamento de itens bélicos, procedimentos normais e manuseio de armamentos do P-3AM.

“É um privilégio participar desse curso que é um ponto de partida para o Esquadrão Orungan e para a Força Aérea Brasileira (FAB) adquirir capacidade técnica para empregar os torpedos MK-46 e os mísseis AGM-84L Harpoon”, explicou um dos participantes do curso, capitão Francisco Roza Kosaka.

Para este ano, a FAB planeja executar o primeiro lançamento de torpedo MK-46, com propósito de elevar a capacidade de neutralização de objetivos submarinos hostis e, consecutivamente, garantir a soberania nacional, por meio desse meio de dissuasão.

As aeronaves P-3AM possuem 18 pontos para fixação de armamentos, sendo dez nas asas e oito no interior do bomb bay, podendo ser carregada com até 10.712 quilos de itens bélicos em diversas combinações de bombas, torpedos, mísseis e minas.

Todas as atividades do curso foram realizadas com aulas teóricas em laboratórios específicos para cada tipo de armamento, além de treinamento prático nas aeronaves P-3C da Naval Air Station (NAS) de Whidbey Island.

Imagem 3 P-3AM-Carr.Armas
Carregamento de bombas. (Imagem: Agência Força Aérea)

O emprego armado das aeronaves P-3AM do Esquadrão Orungan tem como missão manter o preparo técnico-profissional necessário para ações antissubmarino, busca e salvamento, controle aéreo avançado, minagem aérea, patrulha marítima, reconhecimento aéreo e posto de comunicações no ar. O preparo visa permitir e potencializar as características de flexibilidade e versatilidade das aeronaves nas diferentes situações operacionais, em ações isoladas ou integradas a outras forças.

Em 2011, uma nova era operacional se iniciou para o Esquadrão Orungan, com a chegada, em Salvador, da primeira aeronave P-3AM, recebida pela FAB. O recebimento das nove aeronaves foi concluído em 2014.

A FAB realizou em 2015, pela primeira vez, o lançamento de bombas a partir do P-3AM. Durante o Exercício Orunganitas II foram usados os sensores e as capacidades de armamentos da aeronave.

Ivan Plavetz